Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

O MINISTRO da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional exorta o empresariado nacional a ser mais proactivo na absorção dos resultados da investigação científica e no seu financiamento à escala nacional, de modo que o país seja referência na produção de bens e prestação de serviços de ponta. Leia mais

Comments

O INSTITUTO Nacional de Saúde (INS) inaugurou há dias, na província do Niassa, o Laboratório de Microbiologia do Hospital Rural de Cuamba. Trata-se de uma infra-estrutura com capacidade pararesponder a demanda de diagnóstico bacteriológico, por cultura e serologia ao nível do distrito. Leia mais

Comments

Pelo menos 90 elefantes foram encontrados mortos nas últimas semanas no Botswana, denunciou ontem uma organização não-governamental (ONG) que participou, em colaboração com o Governo local, num recenseamento aéreo da população de paquidermes neste país africano.

Segundo o relato da ONG Elefantes sem Fronteiras, citado pelas agências internacionais, os animais em questão foram encontrados sem os respectivos marfins, tendo sido vítimas de uma das mais recentes e mortíferas vagas de caça furtiva registadas no continente africano.

Esta descoberta foi feita durante um recenseamento aéreo da população de elefantes conduzida pelo Ministério da Vida Selvagem e dos Parques Nacionais do Botswana.

“Começámos o nosso recenseamento a 10 de Julho e já contabilizamos 90 carcaças de elefantes”, referiu, em declarações à agência noticiosa francesa France Press (AFP), o responsável pela ONG, Mike Chase.

“E encontramos todos os dias mais elefantes mortos”, prosseguiu.

De acordo com Mike Chase, a maioria dos animais foi morta com “balas de grande calibre” perto de pontos de água na reconhecida reserva do Delta do Okavango, no norte do Botswana.

“Este é o pior episódio de caça furtiva em África de que alguma vez tive conhecimento”, afirmou o defensor da vida selvagem.

O ministro do Turismo, Tshekedi Khama, confirmou igualmente a dimensão desta situação, qualificada como um massacre.

“Sei que o balanço atinge um número de dois dígitos, muito alto para o Botswana”, afirmou o ministro, também em declarações à AFP.

“Estou muito preocupado, muito preocupado”, reforçou.

Comments

A população de graduados universitários em Moçambique tem vindo a aumentar de forma significativa. Com efeito, segundo um inquérito-base de transição ensino-emprego dos finalistas universitários, ontem tornado público, em Maputo, o país registou 678 graduados, em 2003, número que multiplicou para 18 244, em 2016.

Porém, escreve a AIM, as estatísticas oficiais do Ensino Superior em Moçambique mostram um desequilíbrio na população universitária, a favor de homens.

Ao facto acresce-se uma segmentação de escolha de cursos, com as Engenharias e Ciências Naturais a apresentar uma população predominantemente masculina, enquanto se verifica uma maior paridade de género em áreas como Educação, Ciências Sociais, Agricultura e Saúde.

Quanto ao género, a proporção de estudantes graduados indica que 55,7 por cento são homens e 44,3 por cento mulheres.

O inquérito-base sobre o perfil do estudante universitário em Moçambique refere que uma amostra de 2174 alunos finalistas de seis das sete maiores universidades do país, o correspondente a 10 por cento de todos os estudantes finalistas universitários em Moçambique, sugere que tanto as escolhas de áreas de formação, como as expectativas de emprego revelam um desequilíbrio de género a favor dos homens.

O documento revela ainda que o sector privado prevalece como preferido pela maioria dos estudantes finalistas, e os mesmos confiam nas suas capacidades académicas como sendo fundamentais para a sua inserção no mercado de emprego.

No entanto, os finalistas universitários admitem falta de conhecimento sobre oportunidades de trabalho e estratégias de procura de emprego.

O pesquisador da United Nations University World Institute for Development Economics Research (UNU-WIDER), Ricardo Campos, disse que as respostas obtidas no inquérito reforçam a necessidade de busca e fornecimento de informações sobre o mercado de trabalho aos estudantes universitários, porque existem evidências claras de que estes necessitam de saber melhor sobre o que lhes espera à saída da universidade.

O relatório resume os resultados do inquérito que decorreu entre Março e Novembro de 2017 nas províncias de Maputo e Sofala, sul e centro de Moçambique, em seis universidades, e prevê que haverá ainda seis rondas de seguimento da amostra inicialmente inquirida dentro de um cronograma de actividades que só termina em Agosto de 2019.

O estudo sistemático sobre a transição dos estudantes do Ensino Superior ao mercado de trabalho está sendo levado a cabo pela Universidade Eduardo Mondlane (UEM), em parceria com a UNU-WIDER e a Universidade de Copenhague, tendo como objectivo central mapear as características e expectativas de emprego dos finalistas universitários para melhor dar resposta às preocupações do governo e parceiros de desenvolvimento sobre o emprego jovem no país.

A publicação dos resultados do inquérito contou com a participação de instituições académicas, representantes dos estudantes finalistas, do Ministério da Economia e Finanças, do Ministério do Trabalho, Emprego e Segurança Social e parceiros da UNU-WIDER.

Comments

A NECESSIDADE de preservar o meio ambiente através da adopção de um estilo de vida ecológico é uma preocupação levada cada vez mais presente nas actividades diárias dos indivíduos. Leia mais

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction