Uma empresa produtora de carvão “amigo” do ecossistema, designada Eco-Carvão, venceu o prémio Startupper do Ano em Moçambique, promovido pela petrolífera Total, para distinguir projectos de jovens empreendedores, anunciou ontem a companhia.

A firma Eco-Planet Mozambique "visa proteger o ambiente, promovendo o desenvolvimento sustentável da economia, criando e promovendo produtos ecológicos e equilíbrio de género no trabalho", explicou Sebastião Coana, director da empresa.

O dirigente falava a jornalistas numa gala promovida em Maputo para anunciar os resultados do concurso Startupper do Ano, segundo a Lusa.

A equipa da Eco-Planet Mozambique recebeu um prémio monetário no valor de 12.500 euros.

A ideia surgiu tendo em conta o impacto do abate de árvores para a produção de lenha, no país.

"Eco-Carvão recupera a biomassa - parte da qual são resíduos agrícolas - disponível no solo para produzir carvão alternativo, a baixo custo, para as famílias rurais", explicou Sebastião Coana.

Como resultado, este tipo alternativo de carvão produz "menos fumo" e "arde mais tempo", destacou.

A distinção representa um "grande encorajamento" para a equipa, referiu o empresário, que pretende usar o prémio monetário para expandir a capacidade de produção e gerar mais postos de emprego para jovens.

Os próximos passos incluem comprar coqueiros tombados nas províncias da Zambézia, Cabo Delgado e Inhambane e oferecer plantas às comunidades para reposição da espécie.

O segundo prémio, no valor de 8.000 euros, foi atribuído a Emelito Changadeia, com um projecto para tornar mais eficiente o abastecimento de água nalgumas zonas do país.

Um outro concorrente, Edson António, recebeu 5000 euros, por uma iniciativa de disponibilização de produtos hortícolas frescos durante todo o ano, reduzindo as importações.

No evento, foi ainda distinguida como grande empreendedora Marta Uetela e o seu projecto de “design” e construção modular com base em contentores e perfis metálicos para habitações, escritórios e instalações minimalistas.

O concurso Startupper do Ano visa apoiar e premiar jovens empresários locais com negócios a operar há menos de dois anos.

Em cada país africano participante, um júri local selecciona três vencedores com base na natureza da  inovação, impacto social e comunitário, viabilidade e potencial para desenvolvimento.

Além do apoio financeiro, os empreendedores recebem formação e apoio na divulgação dos seus projectos.

Comments

OS Governos de Moçambique e do Japão assinaram quarta-feira, no Japão, um acordo de cooperação no domínio da gestão de resíduos sólidos urbanos, para além do fortalecimento das relações de cooperação e amizade entre os dois países.  Leia mais

Comments

CIENTISTAS criaram em laboratório o ADN Hachimoji – Hachi, que significa “oito” e moji, quequer dizer “letra” em japonês. Trata-se de uma nova forma de ADN sintético, que contém o dobro dos blocos que existem no natural. Leia mais

Comments

O Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) alerta para a tomada de medidas de precaução e segurança, face ao risco associado a chuvas intensas acompanhadas de trovoadas severas e ventos fortes, a partir de amanhã, nas regiões centro e sul de Moçambique.

Segundo um comunicado de imprensa emitido pelo INAM, ainda é válida a previsão do fenómeno de chuvas, a partir de amanhã, que podem ultrapassar os 100 milímetros em 24 horas e ventos com rajadas que vão atingir os 70 quilómetros por hora.

Na região sul, as chuvas fortes poderão fazer-se sentir nos distritos de Homoíne, Jangamo, Morrumbene, Massinga, Funhalouro, Vilankulo, Inhassoro, Mabote e Govuro, e nas cidades de Maxixe e Inhambane, na província de Inhambane.

Por seu turno, na província de Gaza serão afectados os distritos do norte, nomeadamente, Massingir, Mapai, Mabalane, Chicualacuala, Massangena e Chigubo, enquanto na província de Maputo a chuva vai atingir entre 30 e 50 milímetros. 

Na região centro, o temporal vai fustigar os distritos de Machanga, Chibabava, Buzi, Nhamatanda, Dondo, Muanza e cidade da Beira, na província de Sofala. Em Manica serão afectados os distritos de Machaze, Mossurize, Sussundenga, Gondola, Vanduzi, Macate e distrito de Chimoio, lê-se no comunicado do INAM.

A intempérie é causada por um sistema de baixas pressões associado à passagem de um sistema frontal activo que está a originar chuvas que se registam nas regiões sul e centro do país.

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction