A Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB) projecta a realização das segundas jornadas científicas, a terem lugar em Março na vila do Songo, província de Tete.

O evento irá decorrer sob o lema “Inovação e Sustentabilidade: Desafios da Manutenção nos Sistemas Electroprodutores” e juntará especialistas, académicos e cientistas para partilharem conhecimentos técnico-científicos sobre as centrais hidroeléctricas e outras fontes de geração de energia.

A iniciativa está também aberta a instituições de ensino superior e fornecedores de bens e serviços na área de produção e transporte de energia.

Comments

Nove pessoas morreram vítimas de descargas atmosféricas, no período entre 05 e 18 de Fevereiro deste ano, em todo país.

A informação foi avançada pela porta-voz do Governo, Ana Comoana, no final da V Sessão Ordinária do Conselho de Ministros realizada esta terça-feira.

A porta-voz do executivo anunciou um número acumulado de 50 mortos em consequência das descargas atmosféricas, desde o início da época chuvosa.

Ana Comoana apresentou igualmente a situação hidrológica dos principais rios do país.

“Na região norte, as bacias do Rovuma e de Messalo registaram neste período subida de caudais, mas situam-se abaixo do nível de alerta. Na região centro, as bacias do Búzi e de Púngoè têm tendência a subir, mas continuam abaixo do alerta. Quanto às restantes bacias, registaram níveis oscilatórios, mas com tendência a baixar”, frisou.

Na sessão desta terça-feira o governo apreciou ainda as causas que originaram o naufrágio ocorrido no último sábado na cidade da Maxixe, em Inhambane, que resultou na morte de sete pessoas. (Notícias/RM)

 

Comments

A AQUISIÇÃO de competências e habilidades por parte das crianças ainda no ensino primário pode ser determinante para uma transição que garanta sucesso escolar nas classes subsequentes. Leia mais

Comments

UM processo inovador para tentar salvar um bebé diagnosticado com espinha bífida, uma malformação genética que causa deficiência nas crianças, foi realizado recentemente no Reino Unido. Leia mais

Comments

Moçambique está a preparar um regulamento que vai obrigar empresas a repor na totalidade os danos causados ao meio ambiente, disse à Lusa um dos intervenientes no sector.

“Está em preparação um regulamento específico. Se cortamos uma árvore, plantamos outra árvore. Quem vem cortar uma floresta tem obrigação de repor uma floresta semelhante noutro sítio”, exemplificou Sean Nazarali, director de financiamentos inovadores da Fundação para Conservação da Biodiversidade (Biofund).

Sean Nazareli falava à margem da reunião de fundos ambientais africanos que junta representantes de Moçambique, Madagáscar e Uganda.

O Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural (MITADER) está a preparar a referida lei com assistência técnica da Biofund e outras entidades para garantir que siga padrões internacionais.

A obrigação de repor determinadas condições ambientais vai fazer parte do processo de obtenção de licença ambiental, que em Moçambique é renovada a cada cinco anos.

“As empresas que nunca o fizeram terão de faze-lo nas renovações posteriores”, acrescentou, esperando que o regulamento seja aprovado até final deste ano.

 

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction