Sábado, 20 Julho, 2024
Início » Álbum mais raro ouvido pela primeira vez em público

Álbum mais raro ouvido pela primeira vez em público

Por Jornal Notícias
1,5K Visualizações

O álbum “Once Upon a Time in Shaolin”, do icónico grupo norte-americano Wu-Tang Clan, considerado o mais caro do mundo e do qual foi criado apenas um exemplar, vai estar em exposição num museu na Tasmânia, a partir de sábado.
O disco vai estar inserido na exposição “Namedropping”, que o Museu da Velha e Nova Arte (MONA, na sigla em inglês), em Hobart, na Tasmânia, vai ter patente entre Junho e Abril do próximo ano, sendo possível ouvir parte do álbum em eventos gratuitos entre 15 e 24 de Junho.
“De vez em quando, um objecto deste planeta adquire propriedades místicas que transcendem as suas circunstâncias materiais. ‘Once Upon a Time in Shaolin’ é algo mais do que um álbum”, disse o director dos comissários do museu, Jarrod Rawlins, citado pela agência espanhola EFE.

Actualmente propriedade do colectivo de investidores PleasrDAO, o disco foi concebido pelo supergrupo de hip-hop como uma crítica à indústria musical. No entanto, acabou adquirido em leilão por dois milhões de dólares pelo antigo gestor de fundos Martin Shkreli, entretanto condenado por fraude e conhecido por ter levado a um aumento exponencial do valor de alguns medicamentos para doentes com HIV.
A venda do disco inclui uma cláusula que impede que seja comercializado no espaço de 88 anos, ou seja, até 2103, algo justificado pelo número de membros originais do grupo (oito), pelo número 2015 somado (oito) e pelo facto de ser um algarismo que remete para o infinito, como disse RZA, membro do grupo, em 2015 numa entrevista à Forbes.

Leia mais…

Artigos que também podes gostar

Propriedade da Sociedade do Notícias, SA

Direcção, Redacção e Oficinas

Rua Joe Slovo, 55 • C.Postal 327

Capa do dia