Terça-feira, 23 Julho, 2024
Início » Director de escola julgado por agredir professora

Director de escola julgado por agredir professora

Por Jornal Notícias
734 Visualizações

DECORRE, desde há dias na 2.ª Secção do Tribunal Judicial da Cidade da Beira o julgamento de A. Selemane, director da Escola Primária Antiga Emissora, na vila Massane, acusado de agredir a professora da mesma instituição, de nome Guida. P, de 46 anos de idade, alegadamente por esta ter participado numa festa organizada pelo município local, alusiva ao dia do professor.

Ermelinda Matuca, mandatária do Ministério Público (MP), disse na nota de acusação, que o arguido agiu de forma livre, consciente e deliberada com a intenção de atingir a integridade física da ofendida, pelo que cometeu, na forma consumada, o crime de ofensas corporais voluntárias que resultaram na incapacidade temporária para o trabalho.

Lembrou que no dia 16 de Outubro de 2023 a ofendida se dirigiu ao gabinete do director para tratar de assuntos profissionais, mormente inteirar-se dos motivos que teriam ditado a retirada do seu nome de mentora do projecto em que estava envolvida.

“Assim que a professora entrou no gabinete do arguido, este começou a proferir palavras injuriosas, alegadamente porque a vítima participara da festa dos professores organizada pelo Conselho Municipal da Beira”, contou.

Acrescentou que o acusado ainda apertou a garganta à vítima, que foi socorrida pela directora pedagógica, que amainou os ânimos.

 “Submetida a exames médicos, constatou-se que a vítima sofreu lesões no pescoço, que sugerem tentativa de sufocamento, que demandaram vinte dias para a cura e incapacidade total para o trabalho durante sete dias”, apontou.

Durante a audição, A. Selemane, negou as acusações, argumentando que no referido dia programara uma reunião por turnos para falar da festa dos professores. Disse ainda que se reuniu primeiro com os docentes do 1.º e 2.º turnos e de seguida com os de 3.º período, do qual fazia parte a professora Guida. P, e depois do encontro todos dirigiram-se às respectivas salas para darem continuidade à leccionação.

“Depois do encontro, a professora apareceu no meu gabinete para inteirar-se dos motivos da sua retirada no projecto FDC. Esclareci que fora afastada, porque já não fazia os trabalhos de mentoria como devia ser, o que fez com que os supervisores do projecto pedissem a sua retirada”, indicou.

Lembrou que após o esclarecimento, a professora Guida começou a injuriá-lo, e a responsável pedagógica, ouvindo as vozes exaltadas, dirigiu-se ao gabinete e tirou-a do gabinete.

Leia mais…

Artigos que também podes gostar

Propriedade da Sociedade do Notícias, SA

Direcção, Redacção e Oficinas

Rua Joe Slovo, 55 • C.Postal 327

Capa do dia