Domingo, 21 Julho, 2024
Início » Lusófonos longe de erradicar a pobreza

Lusófonos longe de erradicar a pobreza

Por Jornal Notícias
730 Visualizações

OS países lusófonos continuam sem atingir o Objectivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de erradicar a pobreza, embora praticamente todos tenham conseguido alcançar uma das 17 metas.

De acordo com a 9.ª edição do Relatório de Desenvolvimento Sustentável, divulgado ontem pela Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável (SDSN) das Nações Unidas, nenhum dos oito países que compõem a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), conseguiu erradicar a pobreza, o primeiro dos 17 ODS.

Angola, inclusive, registou uma descida na prossecução deste objectivo, tendo Cabo Verde sido indicado como estando “no caminho certo”, embora com desafios a manterem-se.

A maioria dos países da CPLP estagnou no propósito deste ODS, nomeadamente a Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. O Brasil também estagnou, prosseguindo “desafios significativos” nesta matéria, enquanto a Guiné Equatorial não apresentou dados.

Portugal é o único país da CPLP que atingiu o objectivo de erradicar a pobreza.

No “ranking” de 167 países avaliados sobre o cumprimento dos ODS das Nações Unidas, liderado pela Finlândia, os lusófonos (além de Portugal) só aparecem após o segundo terço dos classificados, com o Brasil a registar o lugar mais cimeiro (52.º).

Cabo Verde ocupa o 88.º lugar, sendo o País Africano de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) mais bem classificado.

Dos restantes lusófonos que aparecem neste ‘ranking’, segue-se São Tomé e Príncipe (118.º), Moçambique (148.º), Angola (155.º) e Guiné-Bissau (156.º).

O relatório aponta que apenas 16 por cento das metas, sobretudo relacionados com infraestruturas e serviços, estão no bom caminho para um cumprimento global até 2030.

O documento notou como 84 por cento das metas têm tido progresso limitado ou reversão, destacando como cinco metas nesse sentido desde 2015: taxa de obesidade, liberdade de imprensa, índice de lista vermelha, gestão sustentável do nitrogénio, e, sobretudo devido à pandemia de Covid-19 e a outros factores que podem variar em cada país, a esperança média de vida ao nascer.

Leia mais…

Artigos que também podes gostar

Propriedade da Sociedade do Notícias, SA

Direcção, Redacção e Oficinas

Rua Joe Slovo, 55 • C.Postal 327

Capa do dia