Terça-feira, 23 Julho, 2024
Início » Desencorajada venda informal de combustíveis

Desencorajada venda informal de combustíveis

Por Jornal Notícias
798 Visualizações

A SECRETÁRIA de Estado no Niassa, Lina Portugal, desencoraja a comercialização informal de combustíveis fósseis e lubrificantes praticada ao longo das principais rodovias da província, desrespeitando as medidas de higiene e segurança previstas para o exercício da actividade.

Lembrou as várias tragédias registadas em diferentes pontos do país, caracterizadas por incêndios devido à manipulação incorrecta de recipientes com combustíveis líquidos, nomeadamente gasóleo e gasolina, e aprovisionados em locais sem condições de segurança, resultando na perda de vidas humanas, além de causar prejuízos financeiros e materiais às famílias que se dedicam ao negócio.

Falando no decorrer da cerimónia de inauguração da estação de abastecimento de combustíveis e lubrificantes no posto administrativo de Mussa, distrito de Chimbunila, a governante encorajou os automobilistas a abastecerem as sua viaturas e equipamentos recorrendo aos locais autorizados.

Explicou que adquirindo o combustível em locais recomendados, eles estarão a contribuir para a prevenção de tragédias que, além de causar vítimas humanas, podem destruir infra-estruturas sociais.

O posto administrativo de Mussa é atravessado pela Estrada Nacional 14, ligando as cidades capitais de Lichinga e Pemba, nas províncias do Niassa e Cabo Delgado. Nos últimos tempos, o mesmo regista um movimento notável de pessoas que se fazem transportar com recurso a vários meios de transporte.

Antes da construção deste empreendimento, avaliado em 35,8 milhões de meticais do erário público, os condutores de veículos motorizados de Chimbunila recorriam à cidade de Lichinga, que dista aproximadamente 30 quilómetros, para reabastecer os seus meios.

Leia mais…

Artigos que também podes gostar

Propriedade da Sociedade do Notícias, SA

Direcção, Redacção e Oficinas

Rua Joe Slovo, 55 • C.Postal 327

Capa do dia