Domingo, 14 Julho, 2024
Início » INTEGRAÇÃO DE JOVENS NAS FORÇAS ARMADAS: Rigor na selecção é a palavra de ordem

INTEGRAÇÃO DE JOVENS NAS FORÇAS ARMADAS: Rigor na selecção é a palavra de ordem

Por Jornal Notícias
542 Visualizações

NILZA GUNE

A SELECÇÃO de jovens para integrarem as Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) continua a obedecer critérios de rigor fundamentados na lei e no interesse supremo da nação.

Não obstante o terrorismo em Cabo Delgado, que exige uma alocação constante de recursos humanos, particularmente no Teatro Operacional Norte (TON), para permitir, assim, o refrescamento da tropa, o Ministério da Defesa Nacional diz não se ter desviado do seu foco que é o rigor na escolha daqueles que vão integrar as Forças Armadas. Até porque isso permite que sejam seleccionados os jovens que têm aptidão para o efeito, explicou Ilídio Muhelo, director nacional adjunto dos Recursos Humanos no Ministério da Defesa.

Ilídio Muhelo, que falava ao “Notícias” sobre a realização das provas de selecção e classificação, ora em curso em todo o país, afirma que o sector encara com seriedade a escolha dos elementos que serão integrados na defesa da soberania nacional.

É neste contexto que o Ministério da Defesa dá primazia às provas de selecção e classificação, que decorrem depois do recenseamento militar e visam submeter os jovens a testes médicos, escritos e de aptidão física com a finalidade de apurar a sua efectiva capacidade para ingressar nas Forças Armadas.

Avaliam ainda a formação dos membros inferiores e superiores, as condições visuais e ainda se passou por cirurgias profundas, incluindo a altura do candidato, que é essencial, pois não deve ser inferior a 1,55 metro. O passado do candidato em relação ao consumo ou não de drogas é outra componente analisada.

“São questões estratégicas. Nem todas as especialidades aceitam 1,55 metro. Por exemplo, na Infantaria pode até ter 1,55 metro, mas para a Polícia Militar já não. Tem de ter, no mínimo, 1,73 metro, por razões de postura… Um polícia militar serve para impor disciplina  militar e fazer cumprir ordens”, explicou Muhelo.

Igualmente, estas provas servem ainda para facilitar o enquadramento nas Forças Armadas de acordo com o perfil do indivíduo, uma vez que o sector da Defesa tem diversas especialidades. Assim, terminada a fase dos testes, o mancebo pode ser considerado apto ou inapto, ou ainda mandado aguardar por uma classificação.

Leia mais…

Artigos que também podes gostar

Propriedade da Sociedade do Notícias, SA

Direcção, Redacção e Oficinas

Rua Joe Slovo, 55 • C.Postal 327

Capa do dia