Sábado, 20 Julho, 2024
Início » ERRADICAÇÃO DO HIV: Próximos 18 meses serão determinantes

ERRADICAÇÃO DO HIV: Próximos 18 meses serão determinantes

Por Jornal Notícias
6,3K Visualizações

OS próximos 18 meses serão determinantes para saber se o país poderá alcançar o controlo da epidemia do HIV e Sida até 2030, daí que deve acelerar a expansão do acesso ao diagnóstico e tratamento anti-retroviral e reduzir as mortes relacionadas à doença.

A asserção é do ministro da Saúde, Armindo Tiago, que interveio na abertura do VI reunião do consultivo do Secretariado do Conselho Nacional do Combate ao Sida (CNCS), realizado há dias, na Ponta de Ouro, distrito de Matutuíne, província de Maputo. 

Referiu que os principais indicadores de impacto da resposta ao HIV são claros sobre a urgência de acelerar o progresso para alcançar as metas do Plano Estratégico Nacional (PEN V) e a meta de 2030 de acabar com a epidemia como uma ameaça à saúde pública.

Tiago disse ainda que a resposta à doença tem sido caracterizada por uma forte dependência de financiamento externo, o que pode reduzir nos próximos anos por conta dos desafios globais.

Neste sentido, segundo referiu, o país é chamado a encontrar estratégias inovadoras para aumentar os recursos domésticos visando manter os resultados alcançados, nomeadamente a redução das mortes e a melhoria do bem-estar das pessoas vivendo com HIV. 

O ministro indicou, ainda, que um enfoque especial deve ser dado no combate ao estigma e discriminação, uma das principais barreiras para o acesso aos cuidados sanitários, especialmente pelas populações-chave, pessoas vivendo com HIV, raparigas, adolescentes e mulheres jovens e outros grupos vulneráveis, por forma a não deixar ninguém para trás. 

Acrescentou que o lema “Garantir a Sustentabilidade da Resposta ao HIV e SIDA rumo ao controlo da epidemia até 2030”, escolhido para o Conselho Consultivo, chama a atenção sobre a importância que o Governo dá à sustentabilidade da resposta.

Para o efeito, segundo o governante, é necessário o engajamento redobrado de todas as áreas dos sectores público, privado, sociedade civil, na resposta e respectiva apropriação das acções que cada um deve ter e desenvolver à luz deste documento orientador. 

A Secretária do Estado em Maputo, Judith Mussácula, disse que o HIV constitui uma preocupação na província, daí que as autoridades locais procuram envolver todos os intervenientes sociais na resposta, facto que tem impacto na redução da prevalência.

Leia mais…

Artigos que também podes gostar

Propriedade da Sociedade do Notícias, SA

Direcção, Redacção e Oficinas

Rua Joe Slovo, 55 • C.Postal 327

Capa do dia