CLICKADAS: Mercados vazios e ruas preenchidas

0
133

VÁRIAS ruas de Maputo andam, lamentavelmente, abarrotadas de vendedores informais e compradores, criando constrangimento na circulação de pessoas e bens. Os cidadãos, por conta disso, devem andar cautelosos, porque qualquer descuido pode significar um “monte” de problemas indesejados e inesperados, sobretudo de ordem financeira, somente por terem pisado um “montinho” de qualquer coisa posta no passeio para vender. Por exemplo, os próprios feirantes ficam tão arrogantes quando abordados pelos transeuntes como se tivessem razão e fosse normal pôr produtos nos passeios para vender. No chão mesmo! Assim, nos dias que correm cria-se uma situação de aglomeração que periga a saúde pública, pela forma como uma série de bens alimentares é colocada à venda. Mas é o crescimento e domínio do comércio informal, nas ruas e esquinas das avenidas, ou mesmo em frente das lojas e dos mercados, em detrimento do comércio formal e devidamente organizado. É por isso que, na contra-mão disso, temos muitos mercados abandonados. Sem nenhum vendedor. E isso cria a sensação de que os mercados não são queridos por ninguém.

Como ilustram as imagens do repórter fotográfico Félix Matsinhe, nosso colega de Redacção, muitos vendedores preferem ocupar as ruas e os passeios ao invés das bancas dos mercados. E não é por falta de um lugar propício para tal, afinal os cliques descrevem um cenário em que há bancas vazias nos mercados, por exemplo, do município de Maputo.

+ posts

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here