Chonguiça na conferência sobre negócio de música

0

O SAXOFONISTA Moreira Chonguinça vai representar o país na quarta edição da conferência internacional pan-africana sobre comercialização de música, que arranca hoje na cidade sul-africana de Joanesburgo.

Denominado Conferência de África para Troca de Colaboração e Exposição Musical (ACCES 2021), o evento, que vai até domingo, é organizado pela Music In Africa Foundation e tem como objectivo reflectir sobre esta indústria e seu impacto na cadeia criativa, produtiva, comercial e de consumo.

Esta acção, que vai na quarta edição, vai decorrer no Constitution Hill and Sci-Bono Discovery Centre.

A respeito da sua participação, o saxofonista e activista sócio-cultural disse sentir-se honrado pelo convite não somente porque vai falar sobre o circuito desta indústria em Moçambique, como também vê como uma oportunidade para partilhar a sua experiência. Moreira Chonguiça anotou ainda que, a ACCES é líder de negócio musical pan-africana e ela concentra redes de diferentes esferas no mundo, o que constitui uma vantagem para os músicos, produtores e agentes dos artistas e de eventos.

“Representar o meu país para discutir um negócio que a muitos diz respeito é sempre gratificante. E espero absorver experiência que possa replicar no contexto da minha nação”, afirmou.

O evento, organizado em parceria com um festival europeu de discotecas, a Reeperbahn Festival, oferece um aliciante programa que inclui palestras, painéis de discussão, performances ao vivo, exposições, workshops, prémios e sessões de conectividade.

Este programa apresenta ainda uma lista dinâmica de músicos globais e especialistas da indústria, incluindo superstars como Master KG, Busiswa, Slikour, Msaki, Gigi Lamayne, Priddy Ugly, que estão entre os mais de 50 palestrantes e facilitadores de “workshops” confirmados para a feira de música.

Amanhã, o artista moçambicano estará presente numa mesa redonda sobre “As Transformações da Indústria Africana de Música ao Vivo”.

A ideia deste painel é discutir estratégias de cooperação, plataformas de conectividade e e melhores práticas que poderão ser úteis nos planos de retoma dos espectáculos musicais ao vivo, um sistema afectado pela Covid-19, que obrigou ao confinamento.

No seu painel, o saxofonista estará ao lado dos fundadores de produtoras de músicas e de festivais internacionais, nomeadamente, o sul-africano Rashid Lombard, gestor senior da “Rashid Lombard Inc”; o zimbabweano Walter Wanyanya, do “Jacaranda Music Festival“, o senegalês Dudu Sarr, fundador da “Dakar Music Expo”. Esta mesa redonda será moderada pela tanzaniana Aziza Ongala, fundadora do “Ongala Festival”.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
+ posts

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.