Inauguradas cinco escolas reabilitadas no “pós-Idai”

0
198

CINCO escolas, quatro primárias e uma secundária, foram ontem inauguradas na cidade da Beira após terem sido totalmente reabilitadas no âmbito da reconstrução “pós-Idai”.

Trata-se das Escolas Primárias Completas (EPC) 1 de Junho, no bairro da Ponta-Gêa, Josina Machel, 1.° de Maio, Massange e Secundária 25 de Setembro.

Neste contexto, a empreitada compreendeu 40 salas de aula, três sanitários, três blocos administrativos e sistemas de abastecimento de água e corrente eléctrica.

As obras duraram cerca de um ano e meio e foram financiadas pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), Programa das Nações Unidas para os Assentamentos de Humanos (UN-HABITAT) e Education Cannot Wait (ECW), sob a supervisão da Direcção Provincial da Educação.

O governador da província de Sofala, Lourenço Bulha, que procedeu ao acto de inauguração, apontou que a recuperação destes estabelecimentos de ensino faz parte do compromisso do Governo assumido perante a população de garantir que o processo de ensino e aprendizagem decorra nas melhores condições.

Segundo o dirigente, as infra-estruturas escolares irão beneficiar no presente ano lectivo a um universo de 11.497 alunos, dos quais 6162 são meninas.

“Estamos seguros de que as crianças voltarão a estudar num ambiente condigno para melhor assimilação das matérias e o alcance de um bom aproveitamento pedagógico”, congratulou-se.

O governador explicou que esta região do país tem vindo a registar uma melhoria gradual na reabilitação de salas de aula evidenciada pelo número de escolas reabilitadas.

No entanto, apesar de tal acontecimento, o dirigente reconheceu o objecto de tirar todas as crianças que estudam ao ar livre e em tendas para salas de aula condignas ainda está longe de ser atingido.

Num outro pronunciamento, apelou às direcções das escolas, aos pais e/ou encarregados de educação, professores, alunos e a toda comunidade escolar a manterem-se vigilantes na conservação dos edifícios, do mobiliário escolar, do sistema de abastecimento de água e de todo o material existente.

Exortou ainda à participação massiva e activa dos pais e encarregados de educação no processo de ensino-aprendizagem bem como na continuidade da implementação das medidas de prevenção contra a Covid-19 nas escolas com enfoque para a lavagem das mãos, o uso da máscara e o distanciamento físico e social.

Por sua vez, em representação dos parceiros de cooperação, Dezi Mahotas disse que, além destas 40 salas de aula, está em curso a reabilitação de mais trinta e duas.  

Além disso, Dezi Mahotas revelou que 60 professores beneficiaram de capacitações com vista a melhorarem a metodologia de ensino usando jogos para a prevenção e combate à violência baseada no género e à gestão menstrual. 

Entretanto, em representação dos alunos das escolas inauguradas, Matilde Decue mostrou-se satisfeita com a conclusão das obras e disse que há três anos esperavam por este momento.

Segundo as suas palavras, apesar de as escolas terem sido afectadas, não vacilaram nos estudos, pois muitas vezes estudaram ao ar livre.

Matilde Decue louvou o esforço e o empenho do Governo e dos parceiros que contribuíram para a criação de condições necessárias para o seu bom aproveitamento escolar.

+ posts

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here