Proliferação de buracos inquieta munícipes na Beira

0

ESTȦ cada vez mais difícil a circulação rodoviária em muitas pontos da cidade da Beira devido à proliferação de buracos o que leva os automobilistas, a solicitarem uma rápida intervenção da edilidade para colmatar a situação.

A Reportagem do “Notícias” fez uma ronda em alguns bairros da capital provincial de Sofala onde colheu diversas opiniões dos automobilistas e residentes por exemplo nos bairros de Chipangara, Matacuane e Esturro.

A equipa apurou que várias vezes os motoristas disputam os passeios com peões na tentativa de esquivar os inúmeros buracos.

Emerson Mesquita, morador do bairro do Chipangara, revelou que no troço entre as Praças dos Professores e da Independência em certos locais há buracos assustadores e, frequentemente, registam-se acidentes.

Os ciclistas, segundo Mesquita, são os que mais sofrem quando passam por aquele local porque os motoristas fazem travagens bruscas o que resulta numa autêntica confusão entre eles.       

Reconheceu, entretanto, o trabalho da edilidade no que se refere à pavimentação em certas vias mas afirmou ser importante iniciar nos troços considerados críticos.

Na sua opinião, caso os buracos sejam tapados de forma duradoura os acidentes irão diminuir naquela zona.

Num outro pronunciamento, deu exemplo da Rua Capitão Pais Ramos, na zona do Esturro, onde, mesmo sendo um troço de menos de seis quilómetros, a estrada está praticamente intransitável.

Ainda na zona do Esturro, concretamente na Rua da Guiné, a nossa Reportagem viu condutores a circularem na contramão ou invadindo outras faixas de rodagem tudo para fugirem dos inúmeros buracos que imperam.

Por sua vez, José Fernando, motorista de táxi-mota, começou por dizer que, por vezes, passam por humilhações perante os seus passageiros quando os transportam de um lugar para outro.

Contou um episódio em que um dos passageiros lançou palavras insultuosas para si tudo porque ele entrou num buraco e o viajante achou que foi propositado.

“Nós estamos numa cidade com vários buracos quando chove a situação agrava-se ainda mais. Imagina os que andam de carro! O “txopela” ainda tem como fazer alguma manobra num curto espaço”, comparou.

+ posts

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.