NOVOS INGRESSOS: Fraca afluência caracteriza matrículas da 1ª classe

0
111

OS primeiros dias das matrículas de novos ingressos, ano lectivo 2022, estão a ser caracterizados por fraca afluência na cidade de Maputo, facto que preocupa as direcções das instituições de Ensino Primário.

Numa ronda, o “Notícias” apurou que a adesão ao processo, que iniciou na última sexta-feira, é muito fraca comparativamente a igual período dos anos passados.  

Na “Primária” Unidade 25, por exemplo, de um total de 241 vagas disponíveis para os  novos ingressos apenas quatro tinham sido ocupadas até o dia de ontem.

Paulo Miguel, director da escola, mostrou-se preocupado com a situação, considerando que se trata de um ano atípico, facto que a prevalecer pode concorrer para a falha da meta.

O director adjunto pedagógico da “Primária” Filipe Samuel Magaia, Paulo Africano, indicou que a escola matriculou apenas duas crianças, das  95 previstas.

“Aconselhamos aos pais e encarregados de educação para que não esperem pelos últimos dias, porque senão vamos ter aglomerados”, exortou.   

O mesmo cenário ocorre na Escola Primária 25 de Setembro, onde foram matriculadas três alunos, de um total de 160 vagas disponíveis.

Marcelina Elias, directora adjunta, afirmou que a falta de informação pode estar a concorrer para a fraca adesão.

“Há quem não sabia que só matriculamos crianças que completam seis anos até o dia 30 de Junho”, revelou.

A matrícula para a 1ª classe é gratuita e, no acto, os encarregados devem reunir duas fotografias tipo passe e fotocópia do bilhete de identidade, cédula ou boletim de nascimento.

+ posts

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here