Desconhecidos roubam contentores de lixo

0

A PROCURA do ferro velho para a venda nos depósitos de sucata está a estimular o roubo de contentores de lixo na cidade de Nampula.

Por diversas vezes, os munícipes e a edilidade já se queixaram do roubo de contentores de lixo, sobretudo nos bairros. E só recentemente é que ficou claro que os depósitos estavam a ser usados para alimentar a indústria de sucata, em franco crescimento.

Aos contentores adicionam-se as grelhas metálicas que servem de protecção das entradas das manilhas do sistema de esgoto da cidade. Esta situação tem aumentado o risco de os munícipes e veículos automóveis precipitarem-se para as valas por causa da falta destes protectores.

Com efeito, o comandante da Polícia Municipal de Nampula, António Maneque, disse ao “Notícias” que duas pessoas foram detidas indiciadas de vandalização e roubo de contentores de lixo, na rua Macombre, bairro de Namutequeliua.

Dentre os detidos está o motorista de um vendedor de sucata, que transportava a “mercadoria” do ponto do roubo para o suposto armazém.

A Polícia Municipal diz que o grupo desta operação é composto por sete indivíduos, mas cinco encontram-se a monte. A corporação está a trabalhar para neutralizar os restantes integrantes da quadrilha.

Informou que o produto do roubo, no caso, os contentores já vandalizados, estava num quintal aparentemente abandonado, que depois seria vendido como sucata.

Referiu que um agente da Polícia Municipal se apercebeu da negociação do contentor e o seu consequente transporte para viatura, sendo que, de imediato, pediu ajuda aos colegas para a neutralização dos larápios.

“O motorista confessou que pelo transporte do contentor receberia 700 meticais”, disse a nossa fonte, que aproveitou a ocasião para pedir que os munícipes denunciem estes actos.

Há dias, o presidente do município de Nampula, Paulo Vahanle, comentou que os contentores de lixo estavam a desaparecer na urbe.

Jornal Notícias
+ posts

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.