ESTUDANTES COM DEFICIÊNCIA: Falta quase tudo no CREI de Anchilo

0

O CENTRO de Recursos de Educação Inclusiva (CREI) de Anchilo, província de Nampula, debate-se com diversas dificuldades para cuidar dos utentes, no ensino, transporte e saúde.

O CREI de Anchilo alberga actualmente 323 estudantes, 133 dos quais raparigas   adolescentes com necessidades especiais. Também acolhe 136 crianças que necessitam de cuidados especiais com deficiência visual, auditiva ou motora.

A directora pedagógica do estabelecimento, Jaimita Jaime, disse terça-feira, à margem de um seminário sobre educação inclusiva, que as dificuldades incluem material especializado, transporte e pessoal médico para o seu posto de saúde.

Jaimite Jaime detalhou que a falta de transporte expõe as crianças com necessidades especiais quando precisam de assistência médica, a despeito de possuir um posto de saúde próprio.

“Não temos meios, tais como máquinas de Braille e outros materiais essenciais para a educação dos invisuais, e nem carrinhas de rodas ou muletas para aqueles com problemas de locomoção. Também falta-nos um parque para recreação, mas temos espaço para tal”, apontou.

A directora deplorou o facto de algumas famílias abandonarem os seus educandos no centro como se fossem um fardo indesejável.

“O Centro funciona em regime de educação inclusiva. Quer dizer todas as crianças têm oportunidade, mas há familiares que abandonam as crianças aqui. Estamos a sensibilizá-los para que não procedam dessa forma, particularmente, aqueles que vêm de outras províncias”, disse.

Para além da província de Nampula, o CREI de Anchilo acolhe também crianças de Cabo Delgado e Niassa

A directora provincial do Género, Criança e Acção Social de Nampula, Albertina Ussene, promotora do seminário de reflexão sobre educação inclusiva, defende a necessidade de as famílias colaborarem com as autoridades na escolarização dos seus filhos com deficiência. (AIM)

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
+ posts

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.