Já há obras no Zimpeto

0
143

DECORREM desde há dias intervenções para a substituição da relva do Estádio Nacional do Zimpeto por uma nova no âmbito das exigências da Confederação Africana de Futebol (CAF) para que o recinto volte a acolher jogos internacionais, com destaque para os dos “Mambas”.

Para acompanhar os trabalhos em curso no recinto e a dimensão dos problemas que o Estádio Nacional do Zimpeto enfrenta, derivados da falta ou fraca manutenção, o ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, visitou, na passada quarta-feira, aquela infra-estrutura desportiva construída de raiz no âmbito da realização dos Jogos Africanos Maputo-2011, acompanhado pelo secretário de Estado do Desporto (SED), Carlos Gilberto Mendes.

Os trabalhos consistem na remoção da relva natural para a preparação do terreno com vista à colocação duma nova, que, segundo o secretário de Estado do Desporto, Carlos Gilberto Mendes, já foi requisitada da vizinha África do Sul.

Gilberto Mendes assegurou igualmente que já foi contratada uma equipa de especialistas sul-africanos que se encarregarão da substituição da relva.

Para além da mudança da relva, as intervenções no Estádio Olímpico do Zimpeto incluem a colocação de torniquetes e reposição de parte da vedação vandalizada. A previsão da conclusão das obras é de quatro meses.

Referir que as obras de reabilitação do Estádio Nacional do Zimpeto vão custar na totalidade ao Estado moçambicano mais de 1,5 milhão de dólares.  

Para além do estádio, Adriano Maleiane visitou a Piscina Olímpica do Zimpeto, que sofrerá igualmente intervenções de vulto visando a reabilitação de alguns sectores que garantem o seu funcionamento e da estrutura à sua volta.

Tal como o Estádio do Zimpeto, a piscina carece de um plano de manutenção sustentável, o que tem concorrido para a sua degradação. Foi, sobretudo, pela degradação da relva, já com 10 anos de existência, que o ENZ foi no mês passado interdito pela CAF de acolher os próximos jogos de qualificação ao “Mundial” Qatar-2022. A decisão levantou questionamentos sobre a necessidade de uma intervenção mais profunda com vista a salvaguardar aquele património desportivo nacional, por sinal o único recinto elegível para jogos oficiais da CAF/FIFA.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
+ posts

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here