Moçambique e Zimbabwe avaliam defesa e segurança

0
86

PERITOS das áreas de Defesa e Segurança de Moçambique e Zimbabwe estão, desde ontem, reunidos em Maputo para avaliar a situação de defesa e segurança nos dois países e na região da África Austral.

Trata-se da XII sessão da Comissão Conjunta Permanente de Defesa e Segurança que deverá identificar novas estratégias de actuação, tendo em conta os desafios actuais, como o terrorismo.

Falando na abertura do encontro, o Secretário Permanente do Ministério da Defesa Nacional e Chefe da equipa de peritos nacionais, Casimiro Augusto, disse que a reunião vai tratar, com detalhe, matérias de defesa e segurança.  

A ideia é procurar identificar caminhos sustentáveis que conduzam à superação de eventuais constrangimentos, no âmbito da consolidação do clima de paz, segurança e estabilidade na região da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), organização de que os dois países fazem parte.

Trata-se de pressupostos, segundo Casimiro Augusto, que permitirão o desenvolvimento económico e sócio-cultural das duas nações, garantindo, deste modo, a boa e livre circulação de pessoas e bens.

Lembrou que este encontro decorre numa altura em que as Forças de Defesa e Segurança (FDS), juntamente com as tropas da missão militar da SADC (SAMMI) e do Ruanda, estão a lograr resultados positivos no combate ao terrorismo em Cabo Delgado.

Estas acções resultaram na recuperação de todas as regiões que tinham sido ocupadas por grupos terroristas. Nestas áreas inclui-se as vilas sede de Mocímboa da Praia e de Palma, para além da desactivação de todas as suas bases, provocando a fuga destes em debandada.

Por sua vez, o Secretário da Defesa e dos Assuntos dos Veteranos de Guerra do Zimbabwe, Mark Grey Marongwe, falou da necessidade de os dois países serem mais abertos e estarem disponíveis para permitir a produção de propostas de soluções conducentes à salvaguarda dos interesses da sua defesa e segurança.    

Marongwe lembrou que o encontro deverá avaliar o grau de cumprimento das decisões tomadas na última sessão realizada em Harare, em 2019, e ainda o actual quadro político da região, com impacto em Moçambique e no Zimbabwe.

O ponto mais alto da VII sessão da Comissão Conjunta Permanente de Defesa e Segurança Moçambique/Zimbabwe será a reunião dos ministros que tutelam estes sectores, respectivamente Jaime Neto e Oppah Muchinguiri-Kashiri, a realizar-se amanhã, em Maputo.

+ posts

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here