POR OCASIÃO DOS 45 ANOS DA OTM: PR apela ao aumento da produção no país

0
80

O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, exortou ontem os trabalhadores moçambicanos para o aumento da produção e produtividade, com vista a promover a competitividade e propiciar a redução do custo de vida.

Nyusi falava na recepção aos membros da Direcção da Organização dos Trabalhadores de Moçambique – Central Sindical (OTM-CS), por ocasião da celebração do 45º aniversário da agremiação, que ontem se assinalou.

“Quero exortar a todos os trabalhadores para que se mobilizem em torno do aumento da produção e da produtividade”, afirmou o Chefe do Estado. 

Recordou que, num passado recente, andou por vários distritos do país a pedir mais produção, o que foi acatado. Disse que entre 2018 e 2019, Moçambique sobreviveu da produção, numa altura em que ninguém dava apoio directo ao orçamento e enfrentava crises decorrentes do ciclone Idai, o terrorismo em Cabo Delgado e os ataques armados na zona centro.

Afirmou que durante estas crises, os trabalhadores moçambicanos pegaram na enxada, no martelo, serrote, inteligência e trabalharam para desenvolver o país.

“Vamos continuar a trabalhar porque queremos reactivar o crescimento do nosso país. Há condições para tal, sobretudo porque confio no capital humano”, indicou o Nyusi, acrescentando que os trabalhadores devem aumentar a produção e produtividade para poderem competir, o que implicará a dependência na importação de bens e serviços essenciais e melhorar a renda da população. Isso vai permitir a redução do custo de vida”, explicou.

Por seu turno, o Secretário-Geral da OTM-CS, Alexandre Munguambe, indicou que todo o movimento sindical tem lutado pela justiça social, políticas públicas e laborais favoráveis aos trabalhadores e pelo progresso económico e social de Moçambique.

Por isso, reafirmou que o trabalho não pode e nem deve ser uma mercadoria e que a pobreza, onde houver, constitui um perigo para a prosperidade e por isso deve ser combatida.

+ posts

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here