Director: Lázaro Manhiça

A PRESIDENTE do Instituto Nacional de Gestão e Redução de Riscos de Desastres (INGD), Luísa Meque, defendeu ontem na cidade da Beira, a rápida evacuação das pessoas residentes em locais considerados de risco, face à tempestade tropical Eloise, que deve atingir o país a partir de amanhã.

A Eloise influencia desde ontem o estado de tempo no Canal de Moçambique, como tempestade tropical moderada, mas pode atingir o país, já como ciclone tropical, com ventos de velocidade até 170 km/h e chuvas intensas nas províncias da Zambézia, Sofala, Manica, Inhambane e Gaza.

Perante o potencial de ameaça da tempestade Eloise, Luísa Meque defende que a evacuação deve acontecer já hoje.

Para o efeito, foram asseguradas 12 embarcações, estando aberta a possibilidade de mobilização de mais meios, de forma a retirar o maior número possível de pessoas dos locais de risco.

Na ocasião, Luísa Meque revelou que existe stock suficiente de víveres para alocar aos afectados em caso de necessidade.

Reafirmou a urgência da retirada das pessoas para locais mais seguros ou para os centros de acomodação já criados, no sentido de prevenir danos maiores tal como aconteceu com o ciclone Idai, em Março de 2019.

O Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) alertou que a tempestade vai tocar em terra entre os distritos de Machanga, Muanza e cidade da Beira, todos pontos da província de Sofala.

O INAM refere ainda que perante a prevista ocorrência de muita chuva nas próximas 72 horas, haverá um incremento significativo dos níveis dos rios nas bacias do Save, Púnguè e Búzi,o que vai agravar as inundações que já se verificam nestas regiões do país na presente época.

O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, orientou ontem os membros da Comissão Nacional de Eleições (CNE) para que na tomada de decisões tenham como guia o diálogo, consulta e a busca de consensos, privilegiando a tolerância, isenção, calma, serenidade, justiça e transparência em todos os actos e ainda que tenham alta capacidade de ponderação e gestão de emoções.

A recomendação foi feita ontem em Maputo durante a tomada de posse do novo Presidente da CNE, Carlos Matsinhe e dos respectivos vice-presidentes, Carlos Cauio e Fernando Mazanga.

Filipe Nyusi exortou ainda à nova direcção da CNE para proceder à actualização legislativa e profissionalização dos órgãos visando um exercício cabal da tarefa de administraçãoe gestão dos próximos actos eleitorais.

O Chefe do Estado disse que este órgão, que é responsável pela supervisão do recenseamento e dos actos eleitorais, deve, no exercício das suas funções, proceder ao levantamento dos dispositivos legais desajustados para o bom termo dos processos e influenciar aqueles que têm iniciativa de lei para a adopção de um código eleitoral.

Nyusi recomendou ainda para que os empossados procurem, efectivamente, profissionalizar e garantir a continuidade da memória institucional dos órgãos de administração eleitoral a todos os níveis, aprimorar a estratégia de comunicação para que os eleitores e o público em geral entendam a importância de eleger e de ser eleito.

“Conheçam os procedimentos anteriores e posteriores ao acto da votação, bem como os critérios para o apuramento dos resultados eleitorais. Comunicar com os parceiros de cooperação e outros intervenientes relevantes para que contribuam de forma não intrusiva para o bom andamento dos processos eleitorais”, afirmou.

Acrescentou que o presidente e os vice-presidentes, na qualidade de timoneiros, têm responsabilidade acrescida e exclusiva de coordenar e dirigir o órgão para o cumprimento integral da missão que lhes é incumbida, devendo garantiro exercícioescrupuloso, pacífico e com êxito do ciclo eleitoral, na base de tratamento e oportunidades iguais para todos.

“A vossa acção será determinante para proporcionar um ambiente são, harmonioso, de partilha de informação e de trabalho de equipa no desenvolvimento das actividades do órgão, bem como para promover a valorização de todas as sensibilidades políticas e as contribuições de todos os actores no processo em todo o funcionamento da administração e gestão eleitoral”, referiu.

Aoantigo elenco, chefiado pelo Sheik Abdul Carimo, presente no acto da tomada de posse da nova direcção, Filipe Nyusi disse que ao longo dos anos em que esteve a dirigir os destinos do órgão notou-se a persistência e o espírito de missão.

Disse que este reconhecimento público tem razão de ser porque ainda se conta com a experiência da antiga direcção da CNE e dela se espera uma contribuição valiosa com o seu saber onde se achar necessário.

CINCO despachantes aduaneiros e tres funcionários da Autoridade Tributária (AT) foram detidos na manhã desta quinta-feira (21) por ordens do Tribunal Judicial da cidade de Maputo, por suspeita de desvio de 11 milhões de meticais da instituição.

Segundo uma nota de imprensa da Procuradoria-Geral da República enviada à nossa Redacção, o rombo ocorreu nos cofres no Terminal de Carga do Aeroporto Internacional de Maputo, por isso, o Tribunal Judicial da Cidade de Maputo decretou, mediante aprovação do Ministério Público, a prisão preventiva dos funcionários suspeitos.

Todos foram constituídos arguidos e respondem pelas práticas dos crimes de corrupção activa, corrupção passiva, peculato e falsificação de documentos.

A Procuradoria da cidade de Maputo refere que tomou conhecimento, através de uma denúncia da Autoridade Tributária, o registo de um desvio de valores destinados aos seus cofres. Na sequência, foram instaurados cinco processos-crime.

PELO menos seiscentas mil pessoas poderão ser, directa ou indirectamente, afectadas pelo ciclone tropical Eloise, na sua passagem este fim-de-semana pelas províncias de Sofala, Inhambane e Gaza, segundo dados anunciados ontem, em Maputo, pelo Instituto Nacional de Gestãoe Redução de Risco e Desastres (INGD).

Reunido em Conselho Técnico, o INGD determinou ainda a partida hoje de equipas multissectoriais para as zonas em risco, visando o reforço dos trabalhos em curso, nomeadamente, o pré-posicionamento de meios para socorrer a população.

António Beleza, porta-voz da instituição, disse a jornalistas, no final da reunião, estarem igualmente em preparação planos de resposta com base nas estimativas e impactos esperados com a passagem ou aproximação da tempestade que se prevê alcance hoje o Canal de Moçambique. E uma das principais missões das equipas é trabalhar com as autoridades locais apoiando-as na sensibilização da população para se retirar das zonas de risco a fim de se evitarem perdas humanas.

“Já posicionámos bens e meios em alguns locais considerados estratégicos e, dependendo das actualizações, vamos reposicioná-los melhor. Vamos, igualmente, avaliar as vias de acesso que poderão ser afectadas para não termos problemas no momento de dar resposta à população”, disse.

Por seu turno, Agostinho Vilanculos, da Direcção Nacional de Gestão de Recursos Hídricos, disse que, devido à passagem do ciclone tropical, existem seis bacias em risco de inundações.

Destas, três estão na província de Inhambane, nomeadamente: Mutamba, Nhanombe e Govuro, muito embora esta última não tenha riscos altos, na medida em que não possui muitas habitações nas imediações.

Vilanculos acrescentou que as bacias de Mutamba e Nhanombe estão já no nível de alerta e, se continuarem a receber cargas de precipitação, podem transbordar criando dificuldades na transitabilidade rodoviária.

Já a bacia do Limpopo, segundo as suas palavras, está com caudais muito altos estando em alerta há alguns dias.

Com a passagem da tempestade, o sistema vai receber precipitação acima de 200 milímetros em 48 horas.

“Esta chuva é significativa, daí que a população deve estar em alerta máximo e a acompanhar a evolução da informação que vai sendo prestada. São cerca de 150 mil pessoas em risco de inundações só nesta bacia”, frisou.

A bacia do Incomati, tal como indicou, está com níveis baixos, porém, devido à magnitude da precipitação, rapidamente, pode incrementar os volumes de encaixe e transbordar.

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction