Director: Júlio Manjate

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) disse ontem que tem a “situação controlada” na província de Sofala, após as chuvas intensas da semana passada, que deixaram cinco mil pessoas vulneráveis. “A situação está controlada e agora estamos a fazer um levantamento junto dos secretários dos bairros para ver quem são as pessoas que carecem de apoios alimentares”, disse à Lusa o técnico para área de emergência do INGC, Ismael César. A chuva intensa abateu-se sobre os distritos de Marromeu, Cheringoma, Caia, Muanza, Dondo, Búzi, Nhamatanda, Marínguè, Machanga, Gorongosa e cidade da Beira, entre quarta e quinta-feira, provocando inundações e destruindo infra-estruturas, numa região que está a recuperar do impacto do ciclone Idai. "Muitas famílias refugiaram-se em escolas e outros pontos seguros, mas já estão em suas residências apesar de ainda existir bairros e casas alagadas", frisou o responsável. O levantamento dos danos continua e o INGC destaca os sectores da educação, infra-estruturas e agricultura como os mais afectados, com a destruição de pelo menos uma escola no distrito de Machanga e a inundação de vários campos agrícolas. O centro do país foi devastado pela passagem, em Março, do ciclone Idai, que provocou 604 mortos e afectou cerca de 1,5 milhões pessoas no centro do país, além, de destruir várias infra-estruturas. Pouco tempo depois, em Abril, o norte do país voltou a ser afectado por outro ciclone, o Kenneth, que causou a morte a 45 pessoas e afectou 250 mil.

Comments

A cidade da Beira acordou na manhã de hoje (5) de baixo de chuvas intensas que vem caindo desde 23 horas da última quarta-feira, deixando assim várias casas de baixo da água e algumas vias intransitáveis.

Na ronda que o “Noticias” fez um pouco por toda cidade constatou que nas paragens dos semi-colectivos de passageiros encontravam-se vários munícipes à procura de transportes públicos para puder se deslocar para vários pontos da cidade, entretanto havia escassez de meios.

Ainda durante a ronda constatou-se certas viaturas ficaram avariadas devido a água que penetrou até aos motores. Os bairros mais afectados são Manga e Munhava, onde várias famílias tiveram que abandonar as casas.

O delegado do Instituto Nacional de Meteorologia em Sofala (INAM), Achado Paiva, falando à nossa reportagem, disse esperar melhoria do estado do tempo a partir do fim do dia de amanhã.

Segundo a fonte, a origem da queda na cidade da Beira e um pouco por resto da província foi o registo de altas temperaturas e esse fenómeno provocou a formação de uma zona de baixas pressões criando assim instabilidade atmosférica.

Por consequência disso criou-se condições para a precipitação um pouco por toda província de Sofala e na região sul do país, com maior quantidade para a cidade da Beira onde chegou a registar 211,2 milímetros em 10 horas de tempo.

“Em um dia só na cidade da Beira houve queda da chuva correspondente a um período de 15 dias”, explicou Paiva.

Apelando assim para as pessoas não estarem ao relento, nem debaixo das árvores e evitar atravessar locais com maior profundidade, por outro lado, as embarcações não se podem fazer ao mar.

Comments

A  chuva intensa que cai desde a noite de ontem na cidade da Beira, província de Sofala, provocou já vários estragos na urbe, deixando famílias residentes nos bairros da Manga e Munhava em situação de inundações.

As enxurradas, que atingiram centenas de famílias e inundaram residências, são  causadas pela passagem de um sistema de baixas pressões desde ontem, segundo um comunicado emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia.

 O fenómeno, que atinge, igualmente, o recinto do porto da Beira, está a dificultar a circulação de pessoas, viaturas particulares e de  transporte público de passageiros, incluindo a actividade de  agentes económicos.

Mais detalhes nas próximas horas.

Comments

DEVERÁ iniciar ainda este mês de Dezembro a montagem definitiva de uma nova Estação Meteorológica, no recinto do Aeroporto Internacional da Beira, com vista a permitir controlo do espaço aéreo e recolha de dados climatológicos. Leia mais

Comments

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) entregou, segunda-feira, ao Gabinete de Reconstrução Pós-Ciclones uma viatura e dez computadores para reforçar a capacidade operativa do sector na reposição dos danos causados pelos ciclones Idai e Kenneth.

O representante do PNUD, Alfredo Teixeira, disse que o gesto representa o esforço daquela organização no apoio ao governo na resposta ao impacto dos ciclones Idai e Kenneth que assolaram o país este ano.

Citado pela Rádio Moçambique, Teixeira referiu que há um conjunto de actividades de apoio desenvolvidos pela organização, visando reforçar as acções do governo, pelo que o PNUD vai continuar a dar o seu contributo na reconstrução pós ciclone-Idai.

O Director do Gabinete de Reconstrução pós-Ciclones, Francisco Pereira, agradeceu o gesto e disse que os bens ora recebidos vão contribuir para minimizar o impacto dos ciclones.

 

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction