Director: Júlio Manjate

hostgator domain coupon

Politica

 O Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, assegura que os membros do novo Governo estão cientes dos desafios que têm pela frente e prontos para dignificar a ...

Segunda, 20 Janeiro 2020
Leia +

Nacional

A Administração Nacional de Estradas (ANE) - Delegação de Inhambane, intervencionou no ano passado 1.547.1 quilómetros de estradas, entre as com superfície ...

Segunda, 20 Janeiro 2020
Leia +

Desporto

A SELECÇÃO Nacional de futebol tem um novo calendário da campanha de qualificação para o CAN-2021, nos Camarões, na sequência da ...

Sexta, 17 Janeiro 2020
Leia +

Maputo

O reabastecimento do Mercado Grossista do Zimpeto, na cidade de Maputo, está a contribuir para a normalização dos preços de produtos, principalmente dos frescos, que ...

Segunda, 20 Janeiro 2020
Leia +
Pub
SN

Economia

A saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit) é uma oportunidade que este país tem para se relacionar com o mundo de forma livre e soberana, nomeadamente para definir ...

Segunda, 20 Janeiro 2020
Leia +

Tecnologias

A floresta de chanfuta localizada no distrito de Marracuene, província de Maputo, tem potencial para sequestrar carbono e assim contribuir para a mitigação dos efeitos das ...

Segunda, 20 Janeiro 2020
Leia +

A escritora afro-brasileira Madú Costa, que durante duas semanas esteve em Maputo a trocar experiencias com artistas nacionais, especialmente escritores jovens moçambicanos, traçou um balanço positivo da sua primeira viagem à África, afirmando que concretizou em quase 100 por cento com aquilo que tinha preconizado nessa deslocação a Moçambique.

Para esta escritora que também é cantora e contadora de histórias, o ponto mais alto foi a sua participação no Festival Nacional da Cultura que decorreu de 14-19 do corrente na cidade de Inhambane, evento que celebrou a nossa moçambicanidade, Madú Costa diz que saiu deste evento enriquecida pela enorme diversidade cultural do país. No festival, foi palestrante de um tema sobre a “Democracia racial no Brasil” e a questão da afirmação do negro.

Nesta festa da cultura, a escritora aponta que, “fui recebida com muito amor, carinho, respeito e admiração pelos moçambicanos. Ali deu para eu entender melhor a questão da preservação e valorização das nossas raízes, daqui de África”.

A cantora destacou ainda a importância do Festival Nacional da Cultura como um porto que no futuro poderia aportar mais artistas do seu país, para que muitos tenham um maior conhecimento sobre as suas origens. “Eu logo que pisei o solo moçambicano tornei-me moçambicana. Agora sou moçambicana! Eu me moçambicanizei. No aeroporto, fui recebido por amigos que me amarraram a capulana, um dos maiores símbolos do país e ainda ganhei um ramo de flores. Foi tudo muito emocionante, destaque para a escritora Fátima Langa, o Alex Dau e os jovens escritores do Khuphaluxa”.

A passagem de Madú Costa por Maputo, não passou despercebida. Ela deixou um pouco do seu perfume e marca pessoal por onde passou. Isso aconteceu na Casa-Museu José Craveirinha na Mafalala, onde foi recebida pelo filho do poeta, Zeca Craveirinha que descreveu a trajectória de luta de José Craveirinha. A brasileira deixou-se encantar e emocionou-se com quantidade de acervo decorativo na casa do poeta-mor. Madú Costa, antes de deixar aquela casa, teve tempo de ler alguns versos da vasta obra de Craveirinha.

Outro evento que superou todas as suas expectativas foi o encontro com os jovens do movimento literário Khuphaluxa que juntamente com o Centro Cultural Brasil e Moçambique dedicaram a escritora um sarau cultural que comportou teatro, poesia, música e dança. Foi uma festa animada em que, mais uma vez, afinada a brasileira, não deixou os seus créditos em mãos alheias…cantou, dançou e declamou e foi ovacionada. Os jovens fizeram uma homenagem merecida e ao nível de uma grande personalidade.

O mesmo aconteceu na Noite de Poesia, organizado pelo Movimento Poetas D`alma, dinamizado por Felling Capela, nosso colega de imagem. “Eu fiquei encantada com a pujança e tanta energia dos jovens poetas! Aquilo sim, é um espaço de literatura de intervenção, porque o poeta é um ser que se indigna e questiona as coisas do seu tempo. Foi interessante ouvir eles declamarem combinando com a música. A Shoodi que actuou lá naquele dia, foi fantástica. Quero um dia, se Deus quiser, voltar àquele centro cultural. Amei o ambiente de casa cheia”.

Não foi só da palavra que Madú Costa viveu em Maputo. As artes cénicas, nomeadamente o teatro, fizeram parte do brinde desta artista. Com efeito, no Teatro Avenida, viu a peça “Chapa100-My Love” e teve a oportunidade de privar com a decana Manuela Soeiro, Directora Geral da Companhia Mutumbela Gogo. “È uma obra de intervenção social, que cobra as autoridades governamentais para ter em conta esta questão do transporte na cidade. Procura também humanizar o cobrador e o chapeiro que são sempre vistos como profissionais de categoria subalterna. E o final da obra, é interessante ver, a participação do público infantil a subir o “chapa”…como forma de mostrar a dura realidade que a sociedade vive”.

Foi ainda ver a obra “Niketche”, uma obra encenada por Alex Elliot a partir da obra da Paulina Chiziane, com o mesmo nome. “Olha, na minha terra a poligamia é um fenómeno raro, diferentemente da realidade moçambicana: homem casado com cinco mulheres! Oba! Foi uma peça que para os estrangeiros e nacionais fazerem reflexão sobre o papel da mulher na sociedade”. A peça passou no Centro Cultural Franco-Moçambicano.

A Escritora apresentou ainda uma palestra na Escola de Jornalismo, na Universidade Eduardo Mondlane e na sede da Associação de Amizade e Solidariedade com os Povos (AMASP). E ainda houve tempo para se despedir do seu amigos no espaço cultural “Clube 21” na Feira Popular do músico Ildo Ferreira onde não faltou comida típica moçambicana, música e boa conversa animada.

A cantora que regressou a sua cidade ontem, já agendou nova visita a Moçambique para breve, desta vez, segundo conta, “gostaria de sair para as zonas rurais, conhecer as crianças moçambicanas e quiçá, montar um projecto educacional com criança.

FOTOS: ALBINO MOISÉS

 

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction