Imprimir
Categoria: Maputo
Visualizações: 1714

Os operadores de transporte semi-colectivo de passageiros de 15 lugares, das rotas Costa do Sol - Baixa e Costa do Sol - Zimpeto, paralisaram as suas actividades, na manhã de hoje, contestando  a orientação de transportar três pessoas por cada banco, ao invés de quatro, como prevenção da contaminação pela Covid-19.

Segundo os operadores, a lotação imposta prejudica as suas receitas, uma vez que não compensa os gastos diários com o combustível e a manutenção dos veículos.

Várias pessoas que dependem do semi-colectivo de passageiros para chegar aos seus postos de trabalho permaneceram longos períodos nas filas a espera de um consenso entre os transportadores e a Polícia Municipal de Maputo (PMM), que ordena o desembarque de passageiros a mais nas viaturas. A situação viria a acalmar mais tarde.

Arsénia Miambo, da PMM, disse que as autoridades não pretendem lesar os transportadores, mais garantir que os utentes do serviço não corram o risco de contágio pela Covid-19.

“Os operadores devem observar a lotação dos transportes como uma medida de segurança pública. Sabemos que os meios são escassos, mas devemos valorizar a saúde que os lucros”, apontou.