Imprimir
Categoria: Maputo
Visualizações: 1212

Dois indivíduos encontram-se desde, a manhã de hoje, sob custódia policial na 13.ª Esquadra, localizada no Bairro da Costa do Sol, na cidade de Maputo, indiciados de violação sexual e roubo de material de construção.

O crime ocorreu no passado dia 9 de Abril do ano em curso, numa obra de construção de uma residência, situada no bairro com o mesmo nome, perpetrado por quatro indivíduos munidos de catanas, porém dois dos quais foragidos.

Trata-se de N. Tomás, de 35 anos de idade e Titos Titos de 40, que invadiram uma residência por volta das 18.00 horas, daquele dia, tendo agredido e amarrado o guarda da obra, e em seguida, três dos malfeitores violaram sexualmente a esposa do segurança. 

A vítima que responde pelo nome de D. Francisco, de 30 anos de idade, confirmou que foi violada pelos três criminosos sequencialmente.

Contou que teria tentado persuadir os criminosos a não cometerem o acto, por ser seropositiva e a medicar, contudo os indiciados desvalorizaram o apelo.

N. Cossa, de 32 anos de idade, guarda, indicou que os criminosos o agrediram com recurso a catanas e pedras, tendo sofrido ferimentos graves. Na sequência foi amarrado fora da residência, enquanto uns retiravam os materiais de construção, outros violavam a esposa.

Por sua vez, um dos acusados assumiu o crime e o outro disse que somente furtou os materiais de construção, mas não participou da violação.

Leonel Muchina, porta-voz do Comando da Polícia da República de Moçambique (PRM) na cidade de Maputo, referiu que a detenção dos malfeitores resulta de um trabalho de investigação feito pela corporação após receber a notificação do caso. Sublinhou que diligências estão em curso visando neutralizar mais dois indivíduos a monte.