Imprimir
Categoria: Maputo
Visualizações: 1041

O FÓRUM das Associações Moçambicanas das Pessoas com Deficiência (FAMOD) defendeu ontem que a maioria das medidas de prevenção e contenção da Covid-19 implementadas no país não tem em conta os direitos das pessoas com deficiência. As pessoas com deficiência estão entre as mais vulneráveis, por isso exigem acesso à informação e que os serviços essenciais sejam garantidos no âmbito da divulgação e implementação das medidas de prevenção do novo coronavírus.  Leia mais