Director: Júlio Manjate

Quantidades consideráveis de madeira em toro  e processada, que se encontra em armazenada em várias serrações espalhadas pela cidade de Nampula, estão a deteriorar-se por falta de compradores.

A nossa Reportagem fez uma ronda por algumas das principais serrações que funcionam nos bairros da cidade de Nampula, onde deparou-se com quantidades elevadas de madeira, alguma serrada e outra em toros, ao relento e em risco de se deteriorar.

A Associação dos Madeireiros de Nampula (ASMANA) diz que a falta de compradores deve-se ao facto de comerciantes de origem chinesa, que eram os maiores compradores da madeira cortada e processada terem abandonado o negócio nos últimos tempos.

O presidente daquela colectividade, Domingos Caetano, explicou que a falta de compradores que se regista actualmente começou a fazer se sentir ao longo do ano passado, como resultado das operações levadas a cabo pelo Governo para estancar a exploração e exportação ilegal.

O responsável referiu que por causa disso, o negócio da madeira não foi dos melhores para os associados, quando comparado com os anos anteriores, em que a exploração rendeu muito dinheiro aos operadores do sector.

A fonte deu o exemplo da serração da FAINA, mais conhecida por “Antiga Casa Bonita”, como uma das principais da cidade, onde se encontram armazenadas quantidades consideráveis de madeira serrada e em toro, aguardando por compradores.

“É uma situação que está a atingir contornos preocupantes e a contribuir negativamente na evolução da vida económica de todos os associados. Temos no negócio da madeira o único meio do nosso sustento e os prejuízos vão se acumulando”, lamentou.

Caetano explicou que como consequência da crise, os madeireiros estão a vender o seu produto a preços baixos, na maioria dos casos,  fixados pelos próprios compradores.

Segundo ele, os madeireiros aceitam vender a preços baixos  a sua madeira só para se livrarem dela, por estar exposta ao sol e a chuva, perdendo consequentemente a qualidade.  

 Caetano salientou  também o facto de aquela associação estar envolvida no combate do abate, transporte e comercialização desordenada da madeira, prática que tinha ganho contornos preocupantes na província de Nampula.

A ASMANA tem inscritos 22 operadores na cidade de Nampula, devidamente licenciados pelas autoridades competentes do sector.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction