Imprimir
Categoria: Desporto Internacional
Visualizações: 1273

A SELECÇÃO Nacional de basquetebol sénior feminina foi derrotada na noite de ontem pela Nigéria por 85-51, na primeira jornada do Torneio Pré-Olímpico que decorre em Belgrado, Sérvia. 

A equipa nacional volta a jogar amanhã diante dos Estados Unidos e fecha a participação no domingo medindo forças com a anfitriã Sérvia. 

ARRANQUE PROMETEDOR DEPOIS VEIO NERVOSISMO

O primeiro período foi bem equilibrado, com a equipa nacional a bater-se bem diante das bicampeãs africanas. Leia Dongue impunha a sua musculatura debaixo da tabela e na zona exterior Anabela Cossa e Delma Zita apontaram triplos que deram confiança e vantagem que a equipa moçambicana precisava para sair a vencer por 19-18 nos primeiros 10 minutos. 

Em vantagem, pedia-se serenidade da equipa nacional no segundo período, de modo a segurar a vantagem tangencial, mas apresentou-se demasiada nervosa, não conseguindo sair da pressão imposta pelas nigerianas. Muitas bolas perdidas e a produção ofensiva baixa em demasia. A quatro minutos do final do  segundo período perdia 28-21, o mesmo que dizer que apontou apenas dois pontos em seis minutos disputados. Com melhores soluções no banco, as campeãs rainhas fizeram valer a supremacia ante algum desgaste físico das “Samurais”, que estiveram muito mal a defender e pouco produtivas no processo de ataque. Por isso, não causou estranheza que ao intervalo perdessem por 41-28. O melhor momento da formação nacional nos 10 minutos foram os três pontos apontados por Elisabeth Perreira, mas que em nada mudaram o marcador.

O intervalo não ajudou a recuperar a confiança das basquetebolistas nacionais. É que, embora tivessem sido as primeiras a marcarem por Eleutéria, o bloco defensivo continuava a falhar e a Nigéria era mortífera no ataque.  No final do terceiro período a vantagem aumentou para 25 pontos, 66-41.

O triunfo da Nigéria estava praticamente garantida e o quarto e último período veio apenas confirmar com vitória por 85-51, 32 pontos de diferença que espelham o desequilíbrio, sobretudo ao longo dos 30 minutos, visto que os primeiros dez foram equilibrados.