A SELECÇÃO de Madagáscar, um dos representantes da África Austral no CAN-2019 que decorre no Egipto, causou a maior surpresa da competição até ao momento, ao derrotar a Nigéria, por 2-0, apurando-se para os oitavos-de-final de forma histórica, com sete pontos, na liderança do Grupo “B”, mais um que as “Super-Águias” que também seguem para a fase seguinte.

 Os golos dos malgaxes foram apontados em cada uma das duas metades da partida, com o primeiro a surgir aos 13 minutos por intermédio de Lalaina Nomenjanahary, aos 13 minutos, e o segundo a ser anotado por Carolus Andriamotsinora, aos 53.

 Os malgaxes dominaram por completo a partida, com a Nigéria a não conseguir criar situações claras de golo. Aliás, Nigéria foi uma equipa banal, facilmente domada pelos ilhéus. É um apuramento histórico de Madagáscar que marca presença num CAN pela primeira vez na sua história.

 Aliás, com este desempenho, torna-se num dos melhores estreantes de sempre na primeira fase. A Nigéria, por sua vez, voltou a perder na fase de grupos de um CAN nove edições depois.

Noutro jogo deste grupo, a Guiné-Conakry bateu a fraca selecção do Burundi, por 2-0, com golos a serem anotados por Mohamed Yattara aos 25 e 52 minutos.

Os burundeses saem do CAN sem qualquer ponto nesta que foi a sua estreia na competição.

No jogo de ontem tiveram azar de ver expulso logo aos 12 minutos Chirsthopher Nduwarugira, antigo jogador do Chibuto.

Os guineenses terminaram no terceiro lugar do grupo e provavelmente beneficiarão da repescagem para os “oitavos”.

ÁFRICA DO SUL DECIDE FUTURO

O CAN prossegue hoje com mais quatro jogos. Às 18.00 horas a selecção sul-africana mede forças com o Marrocos, naquele que será o último suspiro dos “bafana-bafana” para chegarem aos oitavos-de-final através do Grupo “D”.

Os sul-africanos têm neste momento três pontos, frutos de uma derrota frente a Costa do Marfim (0-1) e vitória sobre a Namíbia (1-0), resultados que abrem esperanças para o país vizinho seguir em frente, pelo menos como um dos melhores terceiros classificados.

 Os marroquinos, por sua vez, já têm a situação resolvida, ou seja, estão apurados para os “oitavos”, após duas vitórias nas duas primeiras rondas frente a Namíbia e a Costa do Marfim, ambas por 1-0.

Noutro jogo do Grupo “D”, a Namíbia mede forças com a Costa do Marfim, à mesma hora. Os namibianos já estão praticamente relegados, salvo se vencerem por mais de duas bolas e a África do Sul perder com o Marrocos.

Para Grupo “C”, duas partidas às 21.00 horas. A Tanzania, praticamente eliminada, bate-se com a já apurada Argélia. Jogo duro para os tanzanianos que caçam ainda o primeiro ponto na competição. Já os argelinos, também conhecidos como “raposas do deserto” até podem se dar ao luxo de utilizar muito dos jogadores que foram suplentes nos dois primeiros embates, pois já estão nos “oitavos”.

À mesma hora, o Senegal bate-se com Quénia, um duelo entre duas equipas que têm três pontos. Os “leões de Teranga” estão feridos no orgulho após derrota frente a Argélia, por 0-1, numa partida que marcou o regresso de mané, a estrela da companhia, a competição, ele que estivera de fora no embate inaugural por acumulação de amarelos na fase de qualificação.

É um jogo que se espera renhido, pois partir da suada vitória diante da Tanzania (3-2) na segunda jornada os quenianos passaram a acreditar que tudo é possível.

Comments

ARRANCA,na madrugada de amanhã (sexta-feira),os quartos-de-final da Copa América com o anfitrião Brasil, a bater-se com o Paraguai a partir das 2.30 horas na Arena do Grémio, em Porto Alegre. Na fase de grupos, o Brasil foi o primeiro classificado do Grupo “A” com sete pontos. Os paraguaios, por sua vez, qualificaram-se em terceirolugar no Grupo “B” com apenas dois pontos. Leia mais

Comments

A GUINÉ-Bissau entra esta noite (19:00 horas) em acção no Campeonato Africano de Futebol (CAN-2019) defrontando o detentor do título, Camarões, em jogo da primeira jornada do Grupo “F”. A selecção dos Camarões é a segunda seleção com mais triunfos no CAN – cinco, incluindo na última edição do CAN -, mas que atravessa um momento atribulado. Além da perda da organização da prova, o ambiente entre a selecção liderada por Clarence Seedorf e a federação está aparentemente muito deteriorado. Mas, mesmo assim, o leque de jogadores pode marcar diferença numa partida em que os “Djurtus” vão procurar surpreender os “Leões Indomáveis”. Leia mais

Comments

AS selecções da Nigéria e dos Camarões foram eliminadas do Campeonato do Mundo de futebol feminino, que decorre na França. A selecção nigeriana foi a primeira a ficar de fora da competição, ao perder, sábado, diante da Alemanha, por 3-0, em partida dos oitavos-de-final. Leia mais

Comments

O moçambicano Aníbal Aurélio Manave foi eleito, ontem domingo, presidente da FIBA-África, para o quinquénio 2019-2023, no decurso da assembleia-geral da agremiação realizada em Bamako, capital do Mali.

Manave, que sucede ao maliano Hamane Nang, era até à sua indicação presidente da FIBA-África  ao nível da zona VI.

Ainda este mês, Manave fora indicado presidente do Conselho da África (BAL), designação da nova liga profissional, que começa em Janeiro de 2020, com uma grelha de doze clubes.

A África Basquetebol League (BAL), a nova designação da competição - Basketball African League, em inglês -, é uma parceria entre a FIBA e a NBA, cujas receitas são repartidas em 50 porcento para cada uma das instituições. A estrutura terá um Bureau Central e uma Comissão Executiva. O Bureau Central será integrado por oito membros e liderado pela FIBA, que indica quatro, cabendo igual número a NBA.

De resto, o moçambicano será presidente do Bureau Central por nomeação da FIBA, enquanto Amadou Gallo Fall assumirá a presidência da Comissão Executiva, liderada pela NBA e que terá a missão de gerir e operacionalizar a África Basquetebol League, cujo projecto foi lançado a 16 de Fevereiro último, quando da cerimónia oficial da NBA All-Star 2019 Africa Luncheon, em Charlotte, seguno a Sapo Noticias, que cita O Pais .

Manave, antigo jogador, treinador e comissário, actual presidente da Zona VI da FIBA África, foi presidente da Federação Moçambicana de Basquetebol (FMB), de 1997 a 2005, tendo em 2017 sido eleito presidente do Comité Olímpico Nacional de Moçambique (CONM).

Com uma folha de serviço notável, Manave foi praticante de basquetebol, tendo também sido presidente da Federação Moçambicana da modalidade.

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction