PHC

Director: Lázaro Manhiça

HORÁCIO Gonçalves, seleccionador nacional de futebol, divulgou na tarde de ontem, na cidade de Nampula, a lista dos 23 eleitos para o Torneio regional da COSAFA, a ter lugar na cidade de Port Elisabeth, África do Sul, de 7 a 18 de Julho próximo. Moçambique começa a preparação próxima segunda-feira, em Maputo.

Da lista anunciada ressaltam o compromisso de participar na prova com uma selecção olímpica, Sub-23, e, também, as ausências do defesa Bruno e avançado Geny Catamo, utilizados recentemente no torneio triangular disputado com Lesotho e Eswatini, em Maputo. Há ainda a destacar as entradas do guarda-redes Danny, do Ferroviário de Lichinga, e Mexer, da Associação Desportiva de Vilankulo. 

Moçambique vai disputar o apuramento às meias-finais no Grupo “C”, juntamente com Senegal, Zimbabwe e Namíbia. O primeiro jogo dos “Mambas” nesta edição do Torneio da COSAFA será no dia 8 de Julho, às 12:00 horas, contra o Zimbabwe, seis vezes vencedor da competição. Na mesma data Senegal vai enfrentar Namíbia, a partir das 15:00 horas.

Na segunda jornada, Moçambique vai jogar com Senegal, a partir das 17:00 horas do dia 11 de Julho, a seguir ao confronto entre Zimbabwe e Namíbia, indicado para iniciar às 14:00 horas.

A última jornada do Grupo “C” será disputada no dia 14 de Julho, com os dois jogos a iniciarem às 15:00 horas. Moçambique vai fechar com Namíbia e Senegal bater-se-á com o Zimbabwe. As partidas das meias-finais terão lugar no dia 16 de Julho, enquanto a final e o desafio de apuramento do terceiro classificado terão lugar no dia 18, às 17:00 e 14:00 horas, respectivamente.

A 20ª edição da competição vai envolver um total de 12 selecções nacionais, divididas em três grupos de quatro cada. O Grupo “A” integra África do Sul, Lesotho, Eswatini e Botswana, enquanto no Grupo “B” vão competir a campeã em título, Zâmbia, Malawi, Madagáscar e Comores.

Segundo o regulamento da prova, apenas os primeiros classificados de cada grupo apuram-se às meias-finais e o segundo melhor classificado de todos os grupos.  

Isso significa que cada selecção tem a garantia de três jogos até um máximo de cinco, o que proporcionará uma preparação importante para as selecções envolvidas nas eliminatórias para o Campeonato do Mundo de 2022, no Qatar, com início previsto para Setembro próximo.

EIS A CONVOCATÓRIA

Guarda-redes: Ernani (Fer. Maputo); Victor (Costa do Sol) e Danny (Fer. Lichinga).

Defesas: Ciganinho (Liga), Danilo (Costa do Sol), Betão e Mexer (AD Vilankulo), Jesus e Martinho (ABB), Macaime (Desportivo) e Bonera (Marítimo).

Médios: Shaquile e Mapangane (Fer. Maputo); Candinho (UD Songo); Alberto e Adamo (Fer. Beira); Nilton (Costa do Sol); Maestro (Guimarães).

Avançados: Víctor Jr. e Melque (ABB); Estevão e Dilson (Liga); e Salas (Fer. Nampula). 

Comments

O COSTA do Sol impôs, ontem, um empate a duas bolas ao Black Bulls, líder do Moçambola-2021,naquele que foi o jogo mais aguardado da décima jornada.

Com este empate, na casa dos “canarinhos”, actuais campeões, a Black Bulls viuquebrada a série de cinco vitórias consecutivas (desde a retoma do campeonato em Maio que só vencia) e permitiuigualmente a aproximação do Ferroviário da Beira, que venceuna recepção ao Desportivo de Maputo por 1-0, subindoassimdo terceiro para o segundo lugar. Volvidas dez jornadas, os “touros” comandam com 26 pontos, contra 22 dos “locomotivas” da capital de Sofala.

Nesta ronda importa ressalvar a primeira derrota do Ferroviário de Maputo na competição. Os “locomotivas” deram-se mal com os “ares” do Estádio 25 de Junho e perderam mesmo a invencibilidade diante do homónimo de Nampula, por 1-0. Devido a este desaire os comandados de Daúdo Razak caíram para a terceira posição, somando agora 21 pontos. Uma nota ainda para a subida de forma dos nampulenses, que alcançaram o segundo triunfo, sob o comando do novo treinador, Nelson Santos. Graças a esta vitóriao Ferroviário de Nampula subiu para o décimo posto, afastando-se ainda mais da zona de despromoção.

Em Vilankulo o desfecho foi surpreendente,com o ENH, que afinal ainda não usa a designação ADV,a ceder um empate a dois golos frente ao último classificado, Matchedje de Mocuba. Quem não deixou os seus créditos em mãos alheias é a União Desportiva doSongo, que foi ao reduto do Incomáti vencer por 2-1, igualando precisamente com a turma de Vilankulo no quinto lugar,com 16 pontos. Por seu turno, o Textáfrica, penúltimo classificado, empatou com a Liga a um golo.

Na abertura da jornada, na sexta-feira, o Ferroviário de Lichinga, que se vai revelando comoequipa-sensação do Moçambola, venceu o homónimo de Nacala por 2-0, ocupando o quarto lugar,com 18 pontos.

Na próxima jornada, a 11ª, haverá um duelo interessante entre a Black Bulls e Ferroviário de Lichinga. Eis os outros encontros: Liga-Matchedje de Mocuba, UD Songo-Fer.Nampula, Fer.Nacala-Fer.Beira, Desportivo-Incomáti, Fer.Maputo-ADV e Textáfrica-Costa do Sol.

Comments

O LÍDER destacado do Moçambola, Black Bulls, 25 pontos, visita esta tarde o campeão em título, Costa do Sol, sexto classificado com 13 pontos, em desafio da 10.ª jornada do Moçambola, cuja disputa iniciou sexta-feira na cidade de Lichinga, capital do Niassa.

Os “touros” vão à casa do campeão nacional invictos e determinados a vencer e, dessa forma, alargar a vantagem sobre um concorrente directo pelo primeiro lugar. Por seu turno, os “canarinhos” chegam ao jogo confiantes depois de duas vitórias consecutivas sobre o Desportivo e Ferroviário de Nacala.

Quem vai torcer por um fracasso do Black Bulls é o Ferroviário de Maputo, segundo classificado com 21 pontos, que tem uma missão espinhosa na capital do norte, diante do seu homónimo de Nampula, agora com sete pontos ainda na zona de despromoção.

O Desportivo tem também uma deslocação difícil a Beira para enfrentar o Ferroviário local, em queda de forma depois de um arranque promissor. Os “locomotivas” ocupam a terceira posição com 19 pontos, enquanto os “alvi-negros” seguem com sete pontos na 11.ª posição, podendo terminar a ronda na zona de despromoção.

Ainda abaixo das expectativas iniciais, a União Desportiva do Songo, sétimo classificado com 13 pontos, visita o Incomáti de Xinavane, nono, com onze pontos, prevendo-se mais uma jornada complicada para o conjunto agora orientado por Carlos Manuel “Caló”.

Mergulhado numa crise sem precedentes, o Textáfrica, penúltimo posicionado com apenas cinco pontos e 18 golos sofridos, recebe, na Soalpo, a Liga Desportiva, oitava com onze pontos e a consentir também muitos golos, tendo já sofrido dez em nove partidas. Pelo desempenho defensivo de ambas as equipas, esperam-se muitos golos esta tarde.

Completa a ronda o encontro entre AD Vilankulo e Matchedje de Mocuba, no qual a equipa da casa, quarta classificada com 15 golos, é mais do que favorita à vitória. Os “militares” ocupam a última posição com apenas três pontos.

Todas partidas terão lugar hoje, domingo (20), a partir das 14.30 horas.

Comments

OS patinadores que fazem a maratona de patinagem em linha ligando as cidades de Quelimane (Zambézia) à capital do país (Maputo) já estão a cerca de 500 km da capital do país, onde esperam chegar no próximo dia 25 de Junho.

Até ontem o quarteto já havia cumprido 1110 quilómetros que separam as cidades de Quelimane e da Maxixe. O grupo chegou à capital económica de Inhambane depois de ter feito 120 km que separam este ponto de Mavanza.

Para hoje os patinadores esperam fazer mais 120 km ligando Maxixe e Zavala.

Nos próximos oito dias a comitiva prevê repousar dois dias, nomeadamente em Xai-Xai na segunda-feira (21) e no dia 24 em Marracuene.

A inédita maratona, iniciada há 15 dias em Quelimane, é uma iniciativa de Donaldo Salvador, que quis ligar a cidade onde ainda criança patinava sem intenção de competir, à capital do país (é onde reside actualmente).

Para tal contou com grande apoio de um conterrâneo, Ricco Alibai. Foi este o responsável pela procura de condições logísticas para viabilizar esta prova histórica.

O término desta maratona de 1640 km, de 22 dias, está previsto para coincidir com o dia em que se comemora 46 anos de independência nacional (25 de Junho).

Comments

REINILDO Mandava escapou ileso a um assalto à mão armada ocorrido ontem quando seguia a Morrumbala, na província da Zambézia, onde ia apadrinhar o casamento do jogador do Amora FC Gildo Vilankulos.

O atentado ocorreu na localidade de Zero, na província da Zambézia, na Estrada Nacional Número 1, no troço entre os distritos de Mopeia e Morrumbala (destino final do atleta).

Ao que apurámos, o campeão francês pelo Lile foi vítima de uma tentativa de assalto de meliantes em número não especificado.

Os bandidos efectuaram disparos tendentes a imobilizar a viatura na qual seguia o atleta que acabou por se refugiar no Posto Policial de Zero.

Aventava-se a hipótese de o atleta, que está em choque, não prosseguir com o programa do casamento do seu colega de selecção nacional Gildo Vilankulos.

Acredita-se que o objectivo final dos militantes era apoderarem-se da viatura do internacional moçambicano, que está há três semanas no país em férias de fim da época.

MAIS DESENVOLVIMENTOS NAS PRÓXIMAS EDIÇÕES.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction