PHC

Director: Lázaro Manhiça

A VALE vai antecipar a liquidação de uma dívida à banca de 2,5 mil milhões de dólares  referente a investimentos em Moçambique, para avançar com a venda do negócio de carvão no país, anunciou em comunicado.

As empresas concessionárias do Corredor Logístico de Nacala enviaram na terça-feira(08) aos bancos envolvidos no “project finance” uma nota “irrevogável” para liquidar o valor remanescente a 22 de Junho corrente, anunciou a Vale, concluindo assim a aquisição da parte da Mitsui no empreendimento.

O corredor logístico diz respeito a mais de mil quilómetros de linha férrea e a um porto, em Nacala, rovincia de Nampula, para exportação do carvão extraído em Moatize, Tete.

O acordo com a firma japonesa Mitsui foi divulgado em Janeiro, como parte do processo de abandono da exploração de carvão por parte da mineradora brasileira, invocando uma viragem com preocupações ambientais.

“Com a simplificação da governação e da gestão dos activos, a Vale dá continuidade ao processo de desinvestimento responsável da sua participação no negócio de carvão, pautado” pela “preservação da continuidade operacional da mina de Moatize e do Corredor Logístico de Nacala”, afirmou a Vale no comunicado.

A multinacional está a procurar um comprador da operação em Moçambique e pretende entregar a mina com maior capacidade de produção depois de obras realizadas nos últimos meses.

O carvão é um dos principais produtos de exportação de Moçambique e a Vale emprega cerca de 8.000 pessoas, perto de 3.000 trabalhadores próprios e os restantes subcontratados.- (LUSA)

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction