Imprimir
Categoria: Economia
Visualizações: 5073

OS investidores continuam a depositar uma grande confiança no futuro de Moçambique. Estas palavras foram proferidas pelo Presidente Armando Guebuza, quando inaugurava, ontem, as instalações da nova sede do Millennium Bim, na zona baixa da cidade de Maputo, um edifício moderno de 16 andares.

Na ocasião, o Chefe de Estado moçambicano disse que o investimento do Millennium Bim na infra-estrutura simboliza o crescimento de uma instituição que tem estado a dar passos significativos na sua actividade de intermediação financeira no país.

Enalteceu o papel do Millennium BCP, accionista de referência do banco, pelo facto de desde cedo ter aceite assumir o risco de expandir as suas actividades para Moçambique, numa estratégia que sempre preconizou a participação de parceiros nacionais.

Armando Guebuza disse ainda que desde o seu surgimento o Millennium Bim manteve sempre a sua postura de engajamento, adequando as suas estratégias e planos de negócios às políticas globais e sectoriais do Governo, contribuindo para o contínuo crescimento e desenvolvimento da economia moçambicana, no geral e do sistema financeiro, em particular.

“Neste empenho em criar valor acrescentado para Moçambique, temos visto um Bim apostado na capacitação, treinamento e especialização dos moçambicanos que nele trabalham, o que está em consonância com os objectivos do nosso Governo e do nosso Estado de valorização e crescente qualificação dos nossos compatriotas”, frisou o presidente, manifestando o desejo de ver quadros moçambicanos a se afirmarem na indústria bancária.

O Millennium BCP fez-se representar no acto pelo respectivo presidente do Conselho de Administração, António Monteiro, quem assegurou que a organização de que é responsável está interessada em continuar a contribuir para o crescimento económico de Moçambique.

Disse que a nova sede do Bim é sinal de confiança e vontade de continuar a investir num país que cresce de forma sustentável.

Enquanto isso, o presidente do Conselho de Administração do Millennium Bim, Mário Machungo, disse que o edifício de 16 andares acabado de inaugurar tem capacidade para albergar mais de 900 colaboradores da instituição, em melhores condições de trabalho.

“Estamos num edifício verdadeiramente do século XXI, marcado com o início de um maior dinamismo da economia moçambicana. A descoberta de grandes quantidades de recursos minerais e jazidas de gás natural colocam o país como detentor de uma das maiores reservas mundiais”, disse Mário Machungo.

Mário Machungo disse que Moçambique usufrui hoje de uma maior confiança de investimento e oportunidades. “Para acompanhar este desenvolvimento é necessário que o país tenha um tecido empresarial sólido, estruturado e instituições financeiras com capacidade instalada para antecipar ou responder aos desafios que o próprio crescimento impõe”.

O Millenium Bim resultou da fusão com o então Banco Comercial de Moçambique (BCM), em Novembro de 2001, instituição que havia nascido da separação da componente comercial da de banco emissor no Banco de Moçambique, em 1992 e consequente abertura do sistema financeiro a operadores privados.

É actualmente o maior empregador do sistema financeiro moçambicano, com mais de 2400 trabalhadores, 91 porcento dos quais de nacionalidade moçambicana, para além de se posicionar como maior pagador de impostos no sector.