Director: Júlio Manjate

Moçambique registou uma taxa de inflacção de 3,5 por cento em 2019, contra 3.91 por cento em 2018. Com efeito, o custo de produtos diversos aumentou em cerca de 3,5 por cento ano passado. A divisão de alimentação e bebidas não alcoólicas surge como a principal responsável pela tendência geral de aumento dos preços, ao comparticipar com aproximadamente 2,21 pontos percentuais positivos.

Contudo, esta subida não atinge os níveis registados em 2018, onde a taxa de inflacção foi de 3,91 por cento.

Uma análise feita pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), através do Índice de Preços no Consumidor (IPC) à inflação acumulada por produto, destaca a subida de preços do tomate, refeições completas em restaurantes, cebola, pão de trigo, feijão manteiga, amendoim e de veículos automóveis ligeiros novos, cujo impacto total estimou-se em cerca de 2,23 pontos percentuais positivos.

Apesar de no geral ter-se verificado uma tendência de aumento de preços, Maio, Junho e Julho foi o período em que houve registo de queda de preços na ordem de 0,31, 0,23 e 0,31 por cento, respectivamente. Esta queda foi influenciada pela baixa de preços de alguns produtos frescos, principalmente o tomate.

Em termos de aumento de preços, Dezembro foi o mês que o INE considera mais severo, com uma subida na ordem de 1,28 por cento. A tendência é justificada pelo agravamento dos preços dos produtos frescos, com destaque para o tomate, cebola, alface e couve.

A avaliação do IPC toma como base os dados recolhidos nas três principais cidades do país, nomeadamente Maputo (capital), Beira (centro) e Nampula (norte). Os mesmos dados indicam que o país registou um aumento mensal do nível de preços na ordem de 1,28 por cento.

Os preços da divisão de alimentação e bebidas não alcoólicas variaram em 3,94 por cento. Esta divisão comparticipou para o total da inflação mensal com cerca de 1,21 pontos percentuais positivos.

Ao nível dos três principais centros urbanos do país, Beira teve inflação mensal acima da média nacional, ao atingir 2,55 por cento. As cidades de Maputo e Nampula estiveram abaixo da média, com cerca de 1,02 e 0,92 por cento, respectivamente.
Em relação à variação acumulada, Beira foi a cidade que teve a maior subida do nível geral de preços, com 7,01 por cento, seguida das cidades de Nampula (4,54 por cento) e Maputo com 1,8 por cento.

A cidade da Beira registou ainda a maior variação do nível geral de preços com 4,78 por cento no que tange à inflacção média do ano todo. A cidade de Nampula teve 3,12 por cento e a capital moçambicana 1,94 por  cento.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction