Director: Júlio Manjate

O Município da cidade de Chimoio, capital provincial de Manica, prevê adquirir, dentro deste e do próximo ano, quatro novos autocarros que se vão juntar aos três existentes, destinados ao transporte público urbano para os diversos bairros, com prioridade para os actualmente não cobertos pela rede privada de transporte de passageiros.

Entre esses bairros, deverão ser abrangidos Hombwa, Agostinho Neto, Trangapasso e Sitanha, considerados de expansão e que, neste momento, não estão ligados à rede dos transportes semi-colectivos de passageiros, vulgos “chapas” que operam na cidade de Chimoio, estando os munícipes ali residentes sujeitos a preços especulativos dos transportes de ligação inter-distrital que transitam pelas suas zonas, sem contar com a maioria que viaja a pé, percorrendo uma média de 15 quilómetros.

Para a aquisição destes autocarros, a edilidade tem disponíveis 107 milhões de meticais, montante disponibilizado pelo Programa Alemão para o Desenvolvimento Autárquico (PRODIA), uma organização não-governamental que opera no país, que no global, naquela autarquia vai desembolsar este ano, mais de 123 milhões de meticais, para financiar uma série de projectos tendentes à melhoria da resposta às necessidades da actual fase de desenvolvimento municipal da capital provincial de Manica.

Com efeito, para além do transporte público, aquela organização elegeu a construção de diversas infra-estruturas municipais, a reabilitação e construção das vias de acesso e outras actividades de interesse público como sectores prioritários a beneficiarem da sua intervenção.

O Presidente do Município, Raul Conde Marques Adriano, diz estar tudo a postos para que seja materializado o investimento que, a realizar-se, segundo ele, irá contribuir substancialmente para a melhoria da qualidade de vida dos munícipes, que vão ver facilitada a sua circulação e dos seus bens.

“Já tivemos um encontro com os doadores. O projecto é de dois anos e, ao longo deste período, os três elementos que constituem a primeira intervenção, nomeadamente a Casa de Cultura, autocarros e a continuação da asfaltagem da Avenida da Liberdade, no troço Sitio/EN6, incluindo a sua resselagem” – disse o edil de Chimoio.

No capítulo de infra-estruturas, aquela organização pretende igualmente financiar a edificação de um novo edifício para o funcionamento do Conselho Municipal, a construção de um Centro de Saúde no bairro Agostinho Neto, bem como de um cemitério municipal no bairro Hombwa, arredores da capital provincial de Manica.

Relativamente ao edifício do Conselho Municipal, Raul Conde Marques Adriano informou que o mesmo vai ser erguido no actual parque de viaturas da edilidade, localizado na parte traseira do município, o qual vai comportar quatro andares num projecto que inicia este ano, com a duração de dois anos.

O empreendimento, segundo a fonte, vai consumir parte significativa do bolo orçamental concedido pela PRODIA e contará com os duodécimos da edilidade que, para o efeito, vai movimentar um orçamento municipal global estimado em mais de 289 milhões e 716 mil meticais.

VICTOR MACHIRICA

 

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction