Director: Lázaro Manhiça

OS Estados Unidos de América retiraram-se, formalmente neste domingo (22), do tratado Céus Abertos, um acordo de controlo e verificação de armas que existe há 18 anos e que Washington repetidamente acusou Moscovo de violar.

O Departamento de Estado dos EUA oficializou a decisão e o Conselho de Segurança Nacional confirmou a retirada numa nota em que reiterou que “a Rússia violou flagrantemente o tratado durante anos”.

A 21 de Maio, o secretário de Estado americano Mike Pompeo anunciou a intenção dos EUA de se retirar e notificou os demais 34 membros países signatários do acordo.

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia condenou a decisão.

“Washington fez a sua jogada. Nem a segurança europeia nem a segurança dos Estados Unidos e dos seus próprios aliados se beneficiarãocom isso. Agora, muitos no Ocidente estão se perguntando qual será a reacção da Rússia. A resposta é simples: temos enfatizado repetidamente que todas as opções estão abertas”, lê-se no comunicado divulgado neste domingo.

Assinado em 1992, o tratado, que entrou em vigor em 2002, permite aos 34 membros realizarem voos de observação e vigilância desarmados sobre os territórios dos demais países para recolher dados sobre as forças e actividades militares.

Mais de 1.500 voos foram realizados até agora,

Ao justificar a decisão em Maio, o secretárionorte-americano de Estado,Mike Pompeo,acusou a Rússia de violações, que incluem restrições aos voos próximos às regiões separatistas da Geórgia, ao longo da fronteira sul da Rússia, e limites à duração dos voos sobre o enclave russo de Kaliningrado.

Especialistas em controlo de armas disseram que, embora algumas das reclamações dos Estados Unidos tenham mérito, outras são enganosas.

Eles acrescentam que as agências militares e de inteligência dos EUA perderão uma importante fonte de informação ao se retiraram do acordo que é apoiado pelos parceiros da NATO.

“Os aliados da NATO apoiam o tratado – que se concentra principalmente em aumentar a segurança europeia – e desejam que os Estados Unidos continuem a fazer parta dele ”, disse Steven Pifer, ex-embaixador e especialista em controlo de armas, num comentário publicado na semana passada.

Desconhece-se, por agora, o posicionamento do Presidente eleito Joe Biden, após a posse suaa 20 de Janeiro.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction