Imprimir
Categoria: Opinião & Análise
Visualizações: 1129

Retalhos e farrapos: Tio Jorge está vivo (1) - (Hélio Nguane)

 

- Como tio Jorge está vivo?

- Eu vi! Vi tio Jorge. Vi, vi e vi, mamã.

- Tu mentes muito. Como podes ter visto alguém que morreu? Mortos não andam de tarde.

- Eu vi.

- Cala-te! Não voltes a repetir esta maluquice, se não vais sentir a varinha no teu corpo. Vou-te sacudir.

- Mas, mamã!

Sem argumentos, a criança saiu à rua, brincou até a terra suja dos seus pezinhos confundir-se com a sua pele.

- A mecânica voltou, disse Joana.

- Matilde, esta menina está cada vez mais indisciplinada, brinca até anoitecer e fala coisas sem pés nem cabeça.

Passos curtos e velozes, a criança tem aparência de Matilde e um ar masculino acentuado.

Enquanto as duas irmãs conversavam, sorrateiramente, aproximava-se.

- Tia Joana, vi o seu marido na Ronil, no contentor perto daquele cemitério. Tia, juro que vi.

Sem olhar para a cara da irmã, Matilde levantou-se, pegou no chinelo esquerdo com a mão direita e o chão sentiu-se agredido pelos passos rudes da dona de casa. Tininha correu, tinha a possibilidade de abrir a porta e se encontrar com a rua, mas decidiu se render depois de um minuto de perseguição.

A mão de Matilde é leve, o chinelo levantava agressivo, mas na volta estava fraco e amaciava a criança que se encontrava encolhida no chão.

Tininha gritava, não de dor, em protesto e para comover a mãe. Depois de um minuto de acção, Matilde deixou o chinelo, sentou-se, a sua capulana beijou o chão lamacento que dormia tranquilo ao pé do tanque.

Joana apareceu, entregou a mão e levantou a irmã. Depois segurou a menina no colo, pediu água morna, agarrou o pedaço de xiguema verde na mão esquerda e na direita o saquinho vermelho e ensaboou a sua sobrinha.

O sabão escoria pela cara, os olhos da menor estavam fechados, a boca inquieta, a miúda queria falar a todo custo.

 - Fique quieta, se não vais comer sabão!

A menina escutou as palavras, no entanto insistia, em vão. A capulana enrolou o seu corpo que de seguida foi untado com óleo. Assim, a mecânica ganhou outro aspecto.

-Agora está limpa! - gritaram em coro as irmãs Massango.