Director: Júlio Manjate

Timbilando: A morte de Samora  (Alfredo Dacala-Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.)

 

 

AO acordarmos nessa manhã de segunda-feira, dia 20 de Outubro de 1986, apercebemo-nos que algo inusitado pairava no ar. Como habitualmente, acordei cedo para caminhar pela cidade. Qual não foi o meu espanto quando deparo-me com o Firmino, da AIM, que na altura estava a fazer estágio na NP, Notícias de Portugal, que funcionava ali mesmo junto da escola. Vinha ofegante pela Ho Chi-Minh e a chorar dizendo “mataram o nosso Presidente... mataram o nosso Presidente...”. Aproveitei caminhar ao lado dele e fomos dar à agência.

O que dizia o Firmino parecia uma brincadeira qualquer, mas ali fui surpreendido com a triste notícia da morte do nosso Presidente, vomitada a todo o instante para o telex da agência. Comecei a ler as primeiras linhas e não me podia manter em pé. Também, como o Firmino, comecei a chorar. Foi a chorar que subi às escadas do nosso internato para ir anunciar a tragédia aos meus colegas, que ainda descansavam nos quartos, naquela manhã de domingo.

Voltei de novo para a agência com os meus colegas para ver a notícia, que continuava a percorrer o mundo. Estavam o Inácio Nhantumbo, Santos Nhantumbo, acho que mais o Jorge Anselmo, que era o parceiro de quarto do Inácio. A notícia continuava a ser vomitada sem parar na agência. Morreu? Um homem assim cheio de vigor e com a idade pela frente?

Já um pouco mais calmos, quisemos saber dos pormenores. Soubemos que o avião, vindo de Ndola, na Zâmbia, tinha caído na África do Sul, nas montanhas de Mbuzini, um pouco perto da Suazilândia.

Ao chegar ao território nacional, e estando na Manhiça, dizia-se que o avião tinha seguido um falso Vor até esmagar-se nas montanhas e nosso Presidente morrer.

Era uma choradeira por toda a cidade e depois por todo o país, com uma única certeza: os sul-africanos tinham morto o nosso Presidente.

O nosso professor nem estava cá em Maputo. Andava em reportagem pela província de Manica, voltaria pouco depois, devido ao trágico acontecimento.

O “Notícias” do dia 21 de Outubro, vestido de luto, anunciava em comunicado do Bureau Político do Partido, da Comissão Permanente da Assembleia Popular e do Conselho de Ministros o triste acontecimento. Nessa 2ª segunda-feira o jornal fez um editorial especial, em que dizia “o Presidente querido do nosso povo morreu, enlutando a Nação e deixando no coração de cada um dos 14 milhões de moçambicanos, que nele viam o expoente máximo da unidade e com ele se identificavam nos seus anseios, na sua determinação, na sua coragem, uma dor profunda...”.

Acrescentava-se que “este luto doloroso é o mais ainda, além do que a perda do homem...” por ai fora.

Foi um tempo de grande pesar e dor das pessoas, sobretudo pela forma em que o Presidente tinha morrido. A Nação recebia muitas mensagens de condolências de altos dignatários endereçadas por outras nações amigas, mostrando profundo pesar e dor. A rádio nacional emitia música clássica, intercalada com canções, muitas delas escritas pelo falecido Justino Chemane, evocando a tragédia do país.

 

No sábado, 25 de Outubro, chegaram os restos mortais do grande dirigente, o funeral seria, recordo-me, numa terça-feira, creio a 28. Foram períodos de grande choro e luto, que uniram os moçambicanos e todo o país. Terminamos o ano lectivo, as nossas aulas, lá para Novembro de 1986, um pouco nos arrastando, no meio deste acontecimento, mas sentíamo-nos preparados para cumprir com a nossa missão. E a ida de todos os finalistas para Portugal, organizada pelo professor Augusto de Carvalho, recarregou as nossas baterias.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction