Director: Júlio Manjate

Limpopo: Porquê, arame farpado? - César Langa Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

As eleições autárquicas do ano passado, na nossa província de Gaza, tiveram o condão de trazer jovens para a direcção de municípios, tal como se verifica na cidade de Xai-Xai, com Emídio Xavier, cidade deChibuto, Henrique Machava e vila da Macia, Ramal Mussagy. Estes jovens juntaram-se a outros três, também jovens, administradores bastante dinâmicos, como Hermenegildo Chiúre, de Chicualacuala, Narciso Nhamuhucho, Mapai e Carlos Buchili, Chongoene.

Estes seis jovens gestores a diversos níveis da província de Gaza não poupam esforços, cada um mostrando serviços no respectivo território e com exemplos disso. Hermenegildo Chiúre já é deputado da Assembleia da República, Nhamuhucho tem sido distinguido como melhor administrador, Xai-Xai e Chibuto estão ficando autênticos jardins, o mesmo em relação a Chongoene, para não falar de rasgados elogios tecidos pelos munícipes da Macia para a governação do seu edil.

Em Xai-Xai, o Jardim da Praça da ONP é já uma realidade, emprestando um aspecto agradável para os visitantes da capital provincial de Gaza, que queiram desfrutar das maravilhas que a praia de Xai-Xai oferece. Aliás, na própria praia de Xai-Xai, temos a Praça da OMM, também em reabilitação, estando em perspectiva um verdadeiro jardim.

Na cidade de Chibuto, para além de novas infra-estruturas, a Praça Ngungunhane e a zona da sede do distrito também estão uma beleza de agradar a qualquer olho. Aliás, num passado recente, o Limpopo já apareceu a elogiar o trabalho do edil Henrique Machava, porque quando a coisa está certa não nos poupamos de fazer referência.

A par destas construções e reabilitações há também o trabalho de conservação e manutenção destas infra-estruturas, que tem sido acautelado a vários níveis. E é aqui que o Limpopo aparece com pulga atrás da orelha.

O que acontece é que, para a conservação dos jardins e para que se proteja a relva, tem se recorrido a vedações com arame farpado. Atenção que não há intenção nenhuma de se reprovar, ou questionar a protecção destes lugares, mas discutir o tipo de material usado para o efeito. Arame farpado, meus senhores?! Parece-me termos perdido a dignidade que faz de nós, seres humanos, diferentes de outros mortais que habitam este planeta.

Reconheço os desvios comportamentais que caracterizam alguns cidadãos, razão pela qual aprovo a colocação das vedações, mas temo que o arame farpado, para além de solução, também possa trazer problemas, por me parecer um atentado à saúde pública. Se, por algum infortúnio, alguém sofrer um golpe no arame farpado enferrujado, corre sérios riscos de contrair alguma doença, como tétano, por exemplo.

Reitero que a intenção de proteger os jardins de cidadãos mal-intencionados é, a todos os títulos, bem-vinda, mas, para mim, peca por este excesso de zelo, que acaba levando a situações atentatórias contra os próprios cidadãos. Acho justo que pensemos na melhor maneira de proteger os jardins e também pessoas, para não cairmos em situações de dar tiro no próprio pé, mas jogando limpo(po). 

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction