O GOVERNO diz estar disposto a garantir todas as condições de segurança para que o líder da Renamo, Afonso Dhlakama, saia das matas de Gorongosa, em Sofala, onde se encontra escondido desde 2012, para fazer o seu trabalho político, com vista as eleições gerais de  15 de Outubro deste ano.

Falando ontem a jornalistas, à margem da visita de trabalho que o Presidente da República, Armando Guebuza, efectua à cidade de Maputo, o Ministro do Interior, Alberto Mondlane, afirmou que para tal o líder da Renamo só tem de dizer quando quer sair e para onde quer ir.

Na semana passada, o líder da Renamo falou a jornalistas em Maputo, via telefone, manifestando a sua vontade de sair do esconderijo nas matas de Gorongosa, para desenvolver as suas actividades políticas a nível nacional, como forma de se preparar para as eleições.

Para abandonar o seu esconderijo, Dhlakama condicionou, entretanto, esse facto à retirada das Forças de Defesa e Segurança que se encontram estacionadas naquele ponto do país.
“Sobre a movimentação das Forças Armadas, só posso dizer que o nosso país é um Estado, onde a missão das Forças de Defesa e Segurança é garantir a integridade territorial e a segurança das pessoas e seus bens. Este é um sistema constituído pelas Forças Armadas, pela Polícia e pela Segurança do Estado. Este sistema existe no país e deve funcionar”, afirmou o ministro.
Alberto Mondlane disse não haver nenhum motivo para impedir que Afonso Dhlakama se desloque à capital do país, a qualquer momento.

Sobre o destino a dar aos homens armados da Renamo, o governante foi peremptório ao afirmar que a decisão sobre esta matéria deve sair da mesa do diálogo em curso entre o Governo e o maior partido da oposição no país.

 “A questão dos homens armados faz parte da agenda do diálogo. É um assunto que se tem de resolver no Centro Internacional de Conferências Joaquim Chissano, mas isso não impede que o senhor Dhlakama saia de onde está para ficar num sítio onde a conversa continue a decorrer”, referiu.
Recordou o facto de o líder da Renamo ter contactado o Governo, quando foi da vez de se recensear, e nessa altura todas as condições foram criadas para que se inscrevesse.

 Segundo Mondlane, as Forças  de Defesa e Segurança vão continuar a fazer o seu trabalho, em prol da segurança dos cidadãos, porque essa é a missão que têm.
Na mesma ocasião, o ministro do Interior lamentou o facto dos homens armados da Renamo continuarem a atacar a população e as Forças de Defesa e Segurança, o que faz com que as FDS tenham responsabilidades acrescidas na defesa da soberania nacional e da segurança dos cidadãos e seus bens.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction