Director: Júlio Manjate

O Instituto de Comunicação Social da África Austral, capítulo de Moçambique (MISA- Moçambique), denunciou a existência de ameaças a jornalistas, perpetradas por membros de partidos políticos, durante a cobertura do processo eleitoral.
Segundo fonte da organização, todos os casos foram registados na província de Nampula. O primeiro foi notificado, na cidade de Nampula, na semana passada, quando um jornalista da Rádio Encontro foi impedido de cobrir a campanha eleitoral da Frelimo, no Mercado da Antiga Gorongosa.
No dia 10 de Setembro, de acordo com a mesma fonte, dois repórteres do grupo Soico, também, em Nampula, foram ameaçados e impedidos de captar imagens da campanha da RENAMO,  no posto de controlo de Muahivire-Expansão. Os membros da Renamo alegaram, que aqueles profissionais captavam imagens que, no entanto, não eram exibidas ao público. 
O MISA-Moçambique lembra aos partidos políticos, que o jornalista, durante o exercício das suas funções, tem livre acesso e permanência em lugares públicos, onde se torne necessário o exercício da sua profissão, não podendo, por isso, ser impedido nem detido ou afastado desses locais.
O MISA condena qualquer tipo de ameaça a profissionais de comunicação social e apela aos jornalistas a pautarem pela imparcialidade, isenção e respeito pelos princípios éticos estabelecidos no Código de Conduta de Cobertura Eleitoral, aprovado há 11 anos e reactualizado no mês passado.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction