Director: Júlio Manjate

Quando faltam apenas dois dias para o fim da campanha eleitoral, os três partidos políticos concorrentes na província de  de Manica, nomeadamente, a Frelimo, Renamo e o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) trabalham a todo vapor na divulgação de mensagens, para persuadir o eleitorado a fazer a melhor escolha nas eleições gerais e das assembleias provinciais de 15 de Outubro corrente.

A actividade de “caça” ao voto termina no sábado. Em todos os distritos da província de Manica, os partidos abandonaram ontemos seus gabinetes,para irem ao encontro dos eleitores.
A Frelimo, por exemplo, movimentou várias brigadas para o terreno, principalmente, mercados, ruas, onde através de cartazes e outros materiais de campanha procuram convencer os cidadãos a votarem neste partido e no seu candidato presidencial, Filipe Nyusi.
Na cidade de Chimoio, os mercados Josina Machel, Feira, Francisco Manyanga e algumas ruas registraram um movimento desusado de pessoas, transportando cartazes com imagens da Frelimo e seu candidato presidencial, entoando canções,que enaltecem os feitos deste partido.
A cabeça de lista a governadora da província de Manica, Francisco Tomás, trabalhou na manhãdeontem, no povoado de Mussangadzi - Interior, distrito de Gondola, onde orientou uma reunião com a população para pedir voto para a Frelimo e o seu candidato Filipe Nyusi.
Num comício, a candidata começou por falar da razão de votar na Frelimo e no seu candidato presidencial, onde defendeu ser necessário,que os moçambicanos façam a melhor escolha no sufrágio eleitoral de 15 de Outubro corrente.
“Se queremos ver Moçambique a desenvolver é bom que votemos na Frelimo e no candidato Filipe Nyusi. Esse partido já mostrou,que trabalha para prover melhores condições de vida àpopulação. Libertou o país da colonização. A luta que ficou é pelo desenvolvimento. A Frelimo e Filipe Nyusi são os únicos,que podem trazer desenvolvimento,que queremos”, afirmou Francisca Tomas, citada pela AIM.
A paz, segundo Francisca Tomás, é outro ganho trazido pela Frelimo e seu candidato. No entender da candidata, não existe nenhum outro partido,que se equipara a Frelimo, porque é de todos moçambicanos.
“Os pequenos partidos que estão a ver, saíram da Frelimo. São filhos da Frelimo,que abandonaram sua família, mas que um dia voltarão àcasa. É como numa família, cada um temoseu comportamento. Sai da casa e no dia que percebe,que estáperdido, regressa. Nós o recebemos e confiamos outras actividades”, disse.
Água, energia eléctrica, asfaltagem das estradas e construção de outras infra-estruturas como pontes, são alguns dos exemplos deixados por Francisca Tomás à população de Mussangadzi – Interior, como sendo realizações da Frelimo e seu candidato Filipe Nyusi.
Contudo, lembrou que para Moçambique crescer, ter mais emprego para a juventude é necessário que se dê tempo a Frelimo e Filipe Nyusi para busca de mais investimentos para o país.
“Neste mandato,que está a terminar, as atenções estiveram viradas para a paz. Nosso Presidente conseguiu. Nos próximos cinco anos estaremos virados na busca de investimentos,para termos mais emprego para jovens. Como a Frelimo,quando promete faz, havemos de conseguir,se votarem neste partido e no seu candidato, Filipe Nyusi”, acrescentou Francisca Tomás, para quem é importante que os que vivem nas matas e com arma em punho, voltem ao convívio familiar e se juntem áagenda de desenvolvimento.
Enquanto isso, a Renamo, desdobrou - se por algumas artérias da cidade de Chimoio, fazendo contacto porta - a - porta e interpessoal, exibindo seu manifesto eleitoral,que será transformado em plano de governação para os próximos cinco anos, caso seja eleito.
A Renamo trabalhou no bairro 3 de Fevereiro,na cidade de Chimoio, onde pediu voto para o seu partido e candidato a Presidente da República, Ossufo Momade.
O delegado político do posto administrativo municipal número 2, Ossumane Fernando Álvaro, explicou que votar na Renamo e no Ossufo Momade é escolher o desenvolvimento de Moçambique.
“O povo está cansado de sofrer. Com a Renamo e Ossufo Momade, no poder, havemos de trazer melhores condições para o moçambicano. Criar mais postos de trabalho. Votem em nós”, afirmou. Do lado da Renamo, concorre para governador da província de Manica, Alfredo Magumisse.
Entretanto, o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) escalou a zona de Trangapasso, na cidade de Chimoio, onde andou de casa em casa e mercados para conquistar a simpatia dos eleitores para que no próximo dia 15 vote no neste partido e no Daviz Simango, candidato presidencial.
Um grupo de membros e simpatizantes do MDM liderado pelo delegado político do posto administrativo municipal número 1, em Chimoio, Abílio Tambo, cantou e dançou na via pública,para convencer os cidadãos com promessa de acabar com a corrupção, considerado por este partido,como sendo o mal,que retarda o desenvolvimento de Moçambique.
O MDM tem como cabeça–de - lista para governador da província central de Manica, Arone Mussualho.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction