Director: Júlio Manjate

As principais formações políticas da oposição que irão disputar as eleições gerais agendadas para 15 de Outubro corrente, na província do Niassa, estão a afinar as suas estratégias para a fase final da campanha eleitoral.
Nos últimos dias da caça ao voto, considerados cruciais para a vitória no escrutínio de 15 de Outubro, a Renamo e o Movimento Democrático de Moçambique (MDM)  reuniram-se com os seus membros na cidade de Lichinga para desenhar um plano de caça ao voto nos 16 distritos desta província.
O MDM, que acredita ter feito um bom trabalho desde o arranque da campanha, garante que vai intensificar a sua actividade de apelo ao voto em todos os cantos da província.
Para o efeito, enviou brigadas aos distritos com vista a mobilizar o eleitorado e alcançar o poder, seu objectivo principal, disse o delegado do partido a nível da cidade de Lichinga, Rachid Aide, citado pela AIM.
“Vamos trabalhar nesta fase a todo gás e, para isso, temos as nossas brigadas distribuídas em todos os distritos, incluindo o cabeça-de-lista e o nosso deputado da Assembleia da República, que veio reforçar a nossa campanha na província”, disse.
Segundo Aide, o MDM vai fazer uma segunda volta em todos os lugares por onde passou, contando nesta fase com o reforço do membro da Comissão Política e deputado do MDM no parlamento moçambicano, Raimundo Pitágoras, que, juntamente com o cabeça-de-lista, Damião Simione, estão em campanha nos distritos da zona sul da província.
“Desde segunda-feira estamos em peso nos distritos da zona sul da província. Vamos intensificar os nossos trabalhos em Cuamba e Mecanhelas. Estamos convencidos que vamos chegar ao poder, porque sentimos que existe apoio popular”, disse a fonte do MDM.
Por seu turno, a Renamo, que também desde o início da campanha eleitoral tem focado suas atenções na zona sul da província do Niassa, por se tratar da zona com maior número de eleitores inscritos, também esteve reunida na cidade de Lichinga, onde saíram as principais linhas orientadoras dos trabalhos subsequentes.
Mussa Janeiro, delegado político da Renamo a nível da cidade de Lichinga, disse que do trabalho realizado até ontem, o seu partido acredita que a vitória está garantida no círculo eleitoral do Niassa, avaliando o nível de aceitação que o cabeça-de-lista do seu partido tem constatado ao longo da campanha.
“A Renamo tem muita aceitação aqui, no Niassa, o nosso cabeça-de-lista interagiu com as populações e há garantia da vitória. As pessoas estão cansadas e querem mudança e essa mudança só a Renamo pode trazer”, disse.
Para os próximos dias, segundo a fonte, o maior partido da oposição, em Moçambique, vai trabalhar nos distritos de Mandimba, Mecanhelas e Lago. Outras brigadas vão escalar diversos pontos da província para confirmar o voto a favor desta formação política a nível do Niassa.
“A nossa estratégia é atacar os pontos que consideramos chaves, mas também vamos fortificar a nossa presença em todos os outros distritos. Sentimos que fizemos um bom trabalho e vamos sair vitoriosos no dia 15 de Outubro”, garantiu.
A nível da cidade de Lichinga, a Renamo e o MDM reservaram o dia de ontem também para as acções de formação dos delegados de mesas, com vista a garantir a sua presença notável nas assembleias de votação no dia 15 de Outubro, no âmbito das eleições gerais.

 

   

 

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction