Imprimir
Categoria: Política
Visualizações: 2138

O antigo deputado da Assembleia da República pela bancada da Renamo, Sandura Ambrósio, recolheu à Cadeia Central da Beira na terça-feira, indiciado do crime de conspiração.

Sandura Ambrósio, que chegou a ocupar o cargo dedelegado político em Sofala, foi mencionado por alguns seguidores do líder da auto-intitulada Junta Militar Renamo, Mariano Nhongo, como um dos financiadores daquele grupo armado que tem vindo a cometer crimes com recurso aarmas de fogo na região centro do país.

A ordem de detenção de Sandura foi emitida pelo Ministério Público em Sofala e executada pelo Serviço de Investigação Criminal (SERNIC) que, através do chefe do Departamento de Investigação e Instrução Criminal, Mário Tamele, confirmouo facto ontem, em conferência de imprensa.

“Esta detenção surge na sequência de dados que foram colectados no âmbito da investigação.Das informações que vêm sendo trabalhadas,achou-se haver indícios suficientes que culminaram com a sua detenção”,  explicou o investigador.

Em finais do ano passado, Sandura Ambrósio convocou uma conferência de imprensa na qual refutava as acusações que pesavam sobre si, embora reconhecesse que conhecia Mariano Nhongo.

“Mas nunca financiei as actuações da Junta Militar”, negou o antigo deputado,que nos últimos meses se filiou ao MDM,sem,no entanto,conseguireleição para a Assembleia República, tendo perdido a imunidade com o fim do mandato da VIII Legislatura.