PHC

Director: Lázaro Manhiça

POUCOmais de um milhão de pessoas de um universo de 2.324.428 habitantes da província de Tete tem acesso a água potável, número que representa 56 por cento da taxa de cobertura.

O director provincial das Obras Públicas e Habitação, Nelson Tchuze, disse há dias que a rede de abastecimento do precioso líquido é constituída por 3.533 fontes, das quais 3.362 operacionais. Igualmente existem 52 pequenos sistemas distribuídos pelas vilas sedes distritais, postos administrativos e algumas sedes de localidade.

Muito recentemente foi concluída a aberturade nove furos de captação e fornecimento de água potável nos postos administrativos de Zóbuè e Benga, no distrito de Moatize, e outros três em Macanga, mais concretamente na localidade de Walota, beneficiando cerca de 24 mil pessoas, conforme deu a conhecer a nossa fonte.

Ainda no domínio de provisão de água potável e de qualidade na zona rural, a direcção das Obras Públicas e parceiros têm apostado na montagem de infra-estruturas mais consistentes para maior durabilidade notempo de uso.

Em fase bastante adiantada estão em curso obras para a instalação de seissistemas de fornecimento de água em algumas localidades dos distritos de Changara, Marávia, Chifunde, Zumbu e Macanga.

‘’Para a monitoria e sustentabilidade destas unidades de abastecimento de água criamos,em alguns distritos como Moatize e Marara, 13 comités de abastecimento de água e saneamento para a gestão destas infra-estruturas, envolvendo os residentes locais,de forma a garantir o seu maior tempo de uso’’- anotou Tchuze.

Afirmou ainda que ao nível urbano, na cidade de Tete, a taxa de cobertura de abastecimento de água registou,nos últimos seismeses,uma subida depois da instalaçãode novos equipamentos nos sistemas de captação e distribuiçãodo precioso líquido. Tal facto, conforme assinalou, permitiu que se passassedas anteriores oitopara 18 horas diárias de fornecimento de água aos  munícipes. Acrescentou que na cidade de Moatize a taxa de cobertura subiu de 40 para 73por cento.

Enquanto isso, na vila de Chitima, sede distrital de Cahora-Bassa, a taxa de cobertura atingiu 60 porcento dos seus habitantes, ao mesmo tempo que o tempo de fornecimento de água passou de quatro para 10 horas diárias consecutivas. As fontes existentes beneficiam 1.134 pessoas, através das 1.265 novas ligações efectuadas no decurso do primeiro semestre do ano que hoje termina.

Comments

MACATE, um dos distritos da província de Manica recentemente criado, no âmbito da nova divisão administrativa do país,enfrenta um enorme desafio de começar do nada. Faltam infra-estruturas e serviços públicos, incluindo residências para funcionários e estabelecimentos comerciais.

Devido à falta de residências, os funcionários são  obrigados a percorrer, diariamente, 70 quilómetros de ida e volta ao serviço, e com isso gastam rios de dinheiro com o transporte de passageiros que também é ineficiente.

A governadora provincial, Francisca Tomás,que recentemente empossou a nova administradora de Macate, Rosa Cararadza, afirmou que o grande desafio para esta governante é desenvolver esforços com vista a resolver, paulatinamente, os problemas que afectam o distrito.

Disse que uma das razões que levaram a que Macate ascendesse à categoria de distrito é de este ter condições próprias para crescer, com um orçamento próprio para edificar o que precisa. Referiu que como posto administrativo que era, Macate podia não ter condições orçamentais como as que actualmente dispõe.

Macate é um antigo posto administrativo do distrito de Gondola,tendo ascendido à categoria de distrito em 2014. As autoridades governamentais locais estão a trabalhar no sentido de transformar o distrito num dos polos de desenvolvimento da província de Manica.

Com uma população estimada em mais de 100 mil habitantes, a antiga sede distrital  é declivosa, sendo que o seu relevo não facilita a edificação de infra-estruturas e não dispõe de espaço para a sua expansão. Devido ao facto, o actual desafio é de unir esforços visando superar os obstáculos emergentes da insuficiência de infra-estruturas para a acomodação das instituições públicas.

“Esta éa nossa maior aposta: tirar o distrito do anonimato, implantar edesenvolver infra-estruturaspúblicas”, disse a administradora distrital, realçando que,sendo Macate um distrito,vai aprender andar com os próprios pés, a caminhar resoluto em direcção à  solução dos seus problemas.

RosaCararadzareferiu que nesta agenda não traz varinha mágica,sendo que vai contar com o apoio e colaboração de todos.  “Quando em 2014 ascendeu àcategoria de distrito, Macate não tinha escritórios para a maioria das instituições, a água não chegava para ninguém, não havia autonomia na planificação, o desenvolvimento da região era discutido longe da realidade. Hoje, temos a oportunidade de dizer o que queremos, onde queremos e como queremos dirigir o nosso passo”, afirmou.

Com efeito, considerouque a transferência da sede distrital para Chissassa éum passo que vai acelerar o processo de construção das infra-estruturas para acomodar os serviços distritais. Neste momento, Macate já tem a sede do governo distrital, a secretaria distrital, entre outrosserviços que  já funcionam na nova sede.

“Vamos trabalhar no sentido de aproximar cada vez mais os serviços àpopulação” – disse a administradora distrital, referindoser desafio de todostrabalhar no sentido de transformar Macate num distrito de trabalho e não de lamentações.

Comments

CERCA de 150 mil turistas, entre nacionais e estrangeiros, poderão escalar a província durante a quadra festiva, numa altura em que a actividade turística vai retomando o ritmo normal depois de cerca de oito meses paralisada pela Covid-19.

Para responder àdemanda, o Conselho dos Serviços de Representação do Estado na província está a aprimorar as medidas de prevenção do novo coronavírus em estabelecimentos hoteleiros e de comércio, de modo a aumentaros níveis de segurança sanitária neste período festivo doNatal e fim de ano.

A porta-voz do Conselho dos Serviços de Representação de Estado em Inhambane,Elvira Chaúque, indicou que o período derecuperação da actividade económica, com destaque para o turismo, uma das áreas bastante afectadas pelo impacto da Covid-19, coincide com a quadra festiva e período pico desta actividade, daí a necessidade de se definiremmais estratégias para a sua retoma em força.

As festas doNatal e fim de ano serão um bom teste para verificar a confiança dos turistas e investidores nos trabalhos da província na prevenção à doença.

Elvira Chaúque adiantou que as estatísticas das chegadas de turistas em Inhambane, uma das regiões de referência do turismo no país, andam emcerca de 70por centoe que o movimento nesta semana doNatal e na próxima, a última do ano, será determinante para efectivamente se falar do regresso em alta do turismo à província.

Segundo a porta-voz, o desafio do Conselho de Representação do Estado é continuar a formar os profissionais da área para melhorar a qualidade de serviços prestados, como uma das estratégias para atrair mais visitantes durante a quadra festiva.

Para a materialização do plano, o Governo conta com a parceria do Instituto Nacional do Turismo, bem como do envolvimento dos gestores dos estabelecimentos hoteleiros paramelhorar cada vez mais a prestação dos serviços aos utentes.

Outro desafio do sector, segundo a porta-voz, é a identificação de estratégias depromoção do marketing para que Inhambane seja um dos destinos preferenciais ao nível nacional e internacional.

No campo do marketing, a província quer promover o turismo doméstico, uma acção dinamizada pela Associação Provincial de Hotelaria e Turismo, para que os operadores possam desenhar pacotes promocionais para os nacionais de forma a capitalizar este tipo de excursionismo.

Neste sentido, estão a ser instalados balcões turísticos e, durante a época alta que se aproxima, serão feitas as habituais campanhas de boas-vindas e bem servir nos principais pontos de entrada da província, nomeadamente nos aeródromos internacionais das cidades de Inhambane e Vilankulo, e nos acessos terrestres, notadamente nos postos administrativos de Zandamela, distrito de Zavala, no sul, e Vila Franca doSave, em Govuro, norte, ao longo da Estrada Nacional Número Um (EN1).

Comments

CHIRRIMANE, uma localidade do distrito de Inhassunge, onde vivem mais de 20 mil famílias, é o rosto mais visível da pobreza naquela região. Trata-se de uma ilha localizada a Este de Mucupia, vila-sede distrital de Inhassunge.

Em Chirrimane falta tudo. Não há empresas que possam oferecer emprego a jovens e adultos por forma a melhorarem o seu poder de compra e, consequentemente, melhorarem as suas condições de vida.  As casas são de material precário e quem passa de um bairro para outro vê tudo o que está dentro das palhotas. O palmar que era a fonte de renda praticamente desapareceu, apenas existem pequenas áreas com terrenos carecas, com coqueiro apenas aos caules e sem ramos.

A nossa Reportagem esteve há dias em Chirrimane e testemunhou a pobreza que dá a ideia do quão difícil é a vida da população. Os residentes vivem com uma renda diária de abaixo de 70 meticais; não há estradas em condições, a escola e o centro de saúde só estão na sede do posto administrativo. Leia mais

Comments

PELO menos 18 pessoas morreram atacadas por animais bravios, nos últimos 10 meses deste ano, nos distritos de Tete, Mágoè, Zumbu, Doa e Chiúta, província de Tete, facto que demonstra o agudizar do conflito entre o Homem e a fauna bravia.

O governador de Tete, Domingos Viola, disse na recente sessão do Conselho Executivo, que houve menos três mortes em relação ao ano passado, sendo que as pessoas foram surpreendidas pelos bravios nas suas machambas ou quando vão à busca de água para as suas necessidades.

As pessoas em questão  foram atacadas por hipopótamos, elefantes, crocodilos e cobras. Leia mais

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction