Director: Lázaro Manhiça

O MINISTÉRIO da Saúde (MISAU) alerta que a aparente estabilização dos números sobre infecções com o coronavírusnão deve ser lida como significado de que a pandemia está controlada no país, pois pode haver casos nas comunidades fora das estatísticas das autoridades sanitárias.

Nas últimas 24 horas, o Instituto Nacional de Saúde testou 14 casos suspeitos, tendo todos dado resultado negativo. Assim, mantém-se em oito o número de casos confirmados de infecção com o coronavírusno país, sendo seis importados e dois de transmissão local.

A chamada de atenção foi feita ontem pela directora nacional de Saúde Pública, Rosa Marlene, que destacou o facto de, por exemplo, ter havido rápida evolução entre o primeiro caso, a 22 de Março, e o oitavo, notificado no sábado.

“Não nos devemos iludir, pois são apenas casos iniciais”, advertiu a fonte, falando a jornalistas no habitual briefing diário para actualização dos números sobre a Covid-19 no país e no mundo.

Segundo Rosa Marlene, a pandemia pode estar a ser silenciosa enquanto os casos estão a ocorrer fora do controlo das autoridades sanitárias.

É neste sentido que decorre uma vigilância sanitária activa para identificação de todos os pacientes com sintomas gripais dentro ou fora das unidades sanitárias e respectivo encaminhamento para testes de coronavírus.   

Rosa Marlene apelou ao reforço da prevenção, destacando a obrigatoriedade de quarentena de 14 dias para todos os cidadãos que entraram no país e aqueles que estiverem em contacto com algum infectado, bem como o fim de aglomerações.

A directora nacional de Saúde Pública lembrou que não se admitem ajuntamentos com mais de 50 pessoas nos dias que correm, independentemente das razões, mesmo para fins familiares, religiosos ou mesmo funerais.

Por sua vez, Eduardo Samo Gudo, director-geral-adjunto do INS, disse que Moçambique está a seguir o grupo de países que se desdobram em medidas preventivas para conter o ritmo de propagação da doença e evitar explosão de casos que levam ao colapso do sistema de saúde.

No geral, há dois grupos de nações. As que rapidamente adoptaram medidas restritivas e conseguiram conter o ritmo de propagação, e os que demoraram apostar na prevenção e se viram com milhares de casos de doentes a darem entrada nos hospitais, cuja capacidade de resposta é limitada. A Itália, França, Espanha e os Estados Unidos constam da lista crítica.

Entretanto, destacou que o sucesso da estratégia de retardar a doença está na disciplina dos cidadãos, que devem abraçar o distanciamento social, situação que choca, segundo ressalvou, com a enchente registada domingo na praia de Wimbe, em Pemba.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction