Director: Lázaro Manhiça

A Inspecção Nacional das Actividades Económicas (INAE) recolheu, recentemente, álcool em gel adulterado nos estabelecimentos comerciais nas províncias de Maputo, Gaza e Inhambane, no âmbito do controlo da qualidade deste produto.  

Ao todo foram retirados das lojas 10 amostras de álcool em gel para análises laboratoriais, das quais quatro se revelaram adulteradas e seis estavam dentro do parâmetro recomendado.

Tomás Timba, director nacional das Operacções da Indústria Comércio Turismo e Transporte, disse que os referidos estabelecimentos comerciais não estavam autorizados para a venda deste tipo de produto.

Timba explicou que devido à pandemia da Covid-19 o álcool em gel tornou-se num produto muito procurado pelos cidadãos para se protegeram da doença, por isso apelou à sociedade a adquirir o desinfetante nas farmácias, evitando comprar nos mercados informais, pois o mesmo pode estar adulterado.  

No mesmo período, a instituição cativou 50 sacos de sal de 20 quilogramas, por suspeita de ser impróprio para o consumo humano, e foram, igualmente, colhidas as amostras para efeitos de análise laboratorial.

Do resultando concluiu-se que o sal colhido num estabelecimento comercial situado no distrito de Chokwé, na província de Gaza, é improprio para o consumo, devido ao seu mau estado de conservação.

Timba apelou aos proprietários de estabelecimentos comerciais a adoptar mecanismos de segurança para a conservação dos produtos, visando que os mesmos não fiquem deteriorados.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction