Director: Lázaro Manhiça

MAIS de 300 unidades hospitalares de nove países da Africa Subsahariana vão beneficiar de energia eléctrica produzida a partir de sistemas solares.

Trata-se de Moçambique, Lesotho, Malawi, Zâmbia, Madagáscar, Ruanda, Nigéria, Togo e Gana, indica um comunicado de imprensa emitido hoje (23) pela Embaixada do Estados Unidos em Maputo.

A iniciativa é financiada pela Power África, através da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), que anunciou hoje a disponibilidade de cerca de 2,6 milhões de dólares (187milhões de meticais) para empresas de energia solar de modo a fornecer electricidade fiável e acessível fora da rede a quase 300 instalações de saúde.

Quase 60% de todas as instalações de saúde de África Subsahariana não têm acesso à electricidade, e as que têm, apenas 34% dos hospitais e 28% das clínicas de saúde têm-na fiável, 24 horas por dia.

A energia eléctrica é fundamental para alimentar sistemas essenciais, os equipamentos médico e de esterilização, para realizar diagnósticos, para o armazenamento a frio de vacinas e de medicamentos, para a tecnologia da informação, para a iluminação, no intuito de permitir a prestação de serviços contínuos de cuidados de saúde.

Os serviços de saúde eficientes e as respostas a doenças - incluindo a covid-19 - dependem de um acesso fiável à electricidade, refere o documento.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction