Director: Júlio Manjate

O Comando-Geralda Polícia confirmou ontem que Anastácio Matavel, director executivo do Fórum das Organizações Não- Governamentais de Gaza (FONGA), foi assassinado por um grupo composto por quatro agentes da corporação e um civil. O envolvimento de quatro agentes afectos à subunidade da Intervenção Rápida em serviço no Grupo de Operações Especiais (GOE), em Gaza, foi assumido pelo porta-voz do Comando-Geral, Orlando Mudumane, numa comunicação à imprensa feita cerca das 13.00 horas, em Maputo. A informação já circulava desde a tarde de segunda-feira, logo após o assassinato. Leia mais

Comments

EUA condena assassinato de Anastácio Matavele

A embaixada dos Estados Unidos em Moçambique emitiu hoje um comunicado, no qual condena as circunstancia que originaram a morte por assassinato de Anastácio Matavele.

O documento indica que os EUA juntam-se a outros membros da comunidade internacional na forte condenação do assassinato a 7 de Outubro, em Xai Xai, de Anastácio Matavele, Director Executivo do Fórum das ONGs de GAZA - FONGA.

Expressamos as nossas mais profundas condolências à família, amigos e colegas de Matavele e instamos as autoridades competentes a conduzir uma investigação imediata e completa para levar à justiça os responsáveis por esse crime hediondo.

A justiça e credibilidade dos resultados das eleições dependem da capacidade de todos os eleitores Moçambicanos, candidatos e observadores de participar em todas as fases de um processo eleitoral seguro, sem restrições e livre de hostilidades.

Instamos que sejam feitos todos os esforços para evitar tensões e facilitar a plena participação eleitoral, a fim de promover a vibrante democracia que é uma base essencial para a paz e a prosperidade de Moçambique.

Comments

PRM confirma assassinato do Matavele por agentes da UIR

O Comando Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM) confirmou na tarde de hoje, o assassinato do Anastácio Matavele, ocorrido ontem, perpetrado por cinco cidadãos, dos quais quatro são membros da PRM e um civil.

Segundo o comunicado do Comando Geral da PRM recebido na Redacção do Notícias Online, o crime ocorreu na cidade de Xai-Xai, província de Gaza, quando Anastácio Matavele, director Executivo do Fórum das Organizações Não Governamentais de Gaza (FONGA), saía de mais uma jornada de trabalho.

O mesmo documento refere, que os criminosos foram, claramente, identificados, sendo quatro agentes da corporação afectos à Sub-unidade da Intervenção Rápida de Gaza e um civil.

O comunicado indica ainda que já foi constituída uma comissão de investigação para no prazo de 15 dia produzir um relatório sobre o assassinato.

Por sua vez, o Comandante Geral da Polícia da República de Moçambique, Bernardino Rafael, suspendeu, hoje, das suas actividades os comandantes das Forças de Protecção de Altas Individualidades e do Gabinente de Operaçoes Especiais, todos a nível da província de Gaza.

Comments

A Sala da Paz, uma plataforma de observação eleitoral conjunta, condena o baleamento mortal, ontem, de Anastácio Matavele, membro deste organismo da Sociedade Civil.

 Anastácio Matavele era director executivo do Fórum das Organizações da Sociedade Civil na província de Gaza, que, na manhã de segunda-feira, foi baleado, mortalmente, por desconhecidos na cidade de Xai-Xai.

O porta-voz da Sala da Paz, Albino Mussuei, condena o acto e pede um rápido esclarecimento do caso.

“Queremos pedir e apelar à consciência de todos os moçambicanos, sobretudo as pessoas ou entidades ligadas ao processo de investigação criminal, para poderem, o mais breve possível, explicar as razões profundas que estão por detrás deste acto macabro. Em nome da sociedade civil moçambicana condenamos, veementemente, este acto e pedimos a celeridade no esclarecimento deste assunto”, disse o porta-voz da Sala da Paz, Albino Mussuei, citado pela Rádio Moçambique.

Zambézia e Cabo Delgado solidariza-se com a família da vítima

As organizações da Sociedade Civil das províncias da Zambézia e Cabo Delgado reunidas, hoje, na Cidade de Mocuba, na Zambézia, para discutir a sustentabilidade financeira, condenaram, veementemente, o assassinato do director executivo do Fórum das Organizações não-governamentais de Gaza (FONGA) Anastácio Matavele ocorrido, ontem, na Cidade de Xai-Xai.

O presidente da Plataforma de desenvolvimento da Zambézia, Daniel Maúla, disse na sessão de abertura do encontro, que a informação da morte de Matavele colheu de surpresa aos membros e pediu o rápido esclarecimento do caso, por parte das autoridades policiais.

Em sua memória, foi observado um minuto de silêncio por parte dos participantes e solidarizaram-se com a família enlutada.

Anastácio Matavele era membro do Comité Nacional de Gestão do Projecto Mecanismo de Doação para o desenvolvimento dedicada às Comunidades locais (MozDGM), uma plataforma nacional, que advoga pela gestão sustentável dos recursos naturais. Este órgão é dirigido a partir da província da Zambézia.

 

Comments

Camponeses do distrito de Massingir, na província de Gaza, estão animados face às perspectivas de ocorrências de chuvas normais e acima de normal, na região sul do país, na Campanha Agrícola 2019/2020, que arranca ainda este mês.
O sentimento foi manifestado à AIM por Sérgio Moiane, administrador daquele distrito.
Para o efeito, segundo a fonte, o Governo local vai garantir sementes, para que os camponeses possam, o mais, rapidamente, possível, aproveitar, esse momento, para trabalhar de forma árdua a terra, e muito, rapidamente, poder sair da dependência alimentar.
Segundo Moiane, devido à escassez de chuvas nos últimos três anos, o Governo assumiu a dianteira na assistência às populações carenciadas, através da distribuição gratuíta de alimentos.
“Queremos pedir às comunidades de Massingir, para que, o mais, rapidamente, possível, iniciem com as lavouras, para garantir que, logo que comece a época chuvosa, estejam em condições de iniciar com a produção agrícola e garantir, que nos próximos tempos voltem a ter os seus celeiros repletos de excedentes de milho, feijões, entre outras culturas,” apelou Sérgio Moiane.
Por outro lado, o interlocutor entende, que, localmente, os agricultores devem ainda trabalhar no sentido de tirar vantagens da capacidade de irrigação, que a Barragem de Massingir oferece, pois, dos 14 mil hectares de área com condições de rega, nesta altura estão a ser apenas explorados cerca de cinco mil hectares.
“Isto é bastante insignificante, temos que mudar o cenário, porque, estamos muito abaixo da capacidade instalada. Temos terras irrigáveis, que devem ser aproveitadas, não só para a produção de hortícolas, que é o nosso maior potencial, mas também para passar a trabalhar na produção de feijões e cereais, pois, até agora produzimos quantidades bastante irrisórias”, disse Moiane.
Na temporada agrícola 2018/2019, Massingir produziu 140 mil toneladas de culturas diversas, com maior destaque para hortícolas.
Na safra, que se avizinha, Massingir definiu uma meta de produção de 180 mil toneladas, numa área de 28 mil hectares.

 

 

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction