Dezoito pessoas morreram na semana passada, vítimas de acidentes de viação no país, contra 21 mortos registados no mesmo período de 2018, disse ontem o comando-geral da Polícia da República de Moçambique (PRM).

As mortes resultaram de 21 acidentes, ocorridos entre os dias 20 e 26, contra 30 do período homólogo de 2018, refere um comunicado do comando-geral da PRM.

O excesso de velocidade e condução sob efeito de álcool foram as principais causas  da sinistralidade registada na semana passada.

Os acidentes rodoviários causaram 11 feridos graves, contra 13 de igual período de 2018, e 16 feridos ligeiros, contra 33, segundo escreve a Lusa.

No período em análise, foram detidas 1196 pessoas em todo o país, sendo 1012 por violação de fronteiras e 184 por prática de vários delitos, e a PRM apela à participação activa da sociedade na prevenção e combate aos acidentes de viação e criminalidade.

Comments

O distrito de Matutuíne, na província de Maputo, virou nos últimos dias um ponto caracterizado por queimadas descontroladas que já devastaram grandes extensões de mata, colocando em risco a vida humana e a fauna bravia.

A nossa Reportagem ficou a saber que em menos de duas semanas dois povoados, nomeadamente, Dovula e Manhique, no Posto Administrativo de Catuane, foram assolados por queimadas de grandes proporções, numa extensão de cerca de 3000 hectares.

Segundo o Chefe do Posto Administrativo de Catuane, Valter Muianga, perante estes incidentes o governo ficou de alerta e accionou mecanismos de controlo para evitar e combater a prática de queimadas descontroladas.

Muianga disse que, para o efeito, o governo local encetou diligências que culminaram com a detenção de um cidadão indiciado de ser o causador de um dos incêndios.

O cidadão ora detido é também acusado pela comunidade de abate de chanfuta, uma espécie de árvores cujo corte é proibido. 

“Para nós, aqui é estranho um caso desta natureza, pois nunca antes havia acontecido algo igual, apenas víamos o fogo nas montanhas do lado do vizinho eSwatini”, contou.

“Agora, nós, como governo, estamos a intensificar o trabalho de sensibilização junto das comunidades, envolvendo crianças, jovens, adultos, líderes comunitários e os sectores público e privado. A iniciativa visa incutir nas comunidades o amor pela natureza e a evitar a  prática de queimadas”, afirmou.

De referir que a situação se repete depois de o Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, ter chamado a atenção sobre queimadas descontroladas naquele distrito, quando da sua última visita à Ponta do Ouro, onde presidiu a cerimónia de lançamento do programa “Um Distrito, Um Hospital Distrital”.

Comments

Mais de 10 mil famílias poderão beneficiar de energia eléctrica, produzida através de painéis solares, nos próximos três anos, na província de Gaza, no quadro do programa de electrificação rural. Castro Elias, director provincial dos Recursos Minerais e Energia (DIPREME), disse que o governo projecta agrupar famílias com capacidade de pagar um pacote básico de 500 meticais por mês, durante três anos, com garantias de assistência técnica. Leia mais

Comments

A ESCOLA Prática da Polícia de Matalana, em Marracuene, província de Maputo, vai beneficiar, a breve trecho, de obras de reabilitação e construção de novas infra-estruturas para aumentar a sua capacidade de internamento. Leia mais

Comments

O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, considera que está suficientemente informado sobre o estado da nação moçambicana, cumprido que foi o ciclo de visitas às províncias do país para avaliar a execução do plano de governação 2015/2019.

Falando ontem a jornalistas no distrito de Macate, no balanço da visita à província de Manica, o Chefe do Estado disse ter colhido valiosas contribuições da população em todas as províncias do país, que hoje lhe dão a certeza de que o informe sobre o estado geral da nação, que vai apresentar esta manhã ao Parlamento, reflecte a realidade e as preocupações de todos os moçambicanos.

Sobre a província de Manica, a última etapa do ciclo de visitas, Filipe Nyusi disse que esta continua a ser referência nacional na produção agro-pecuária e resiliência aos desafios, sustentando que, apesar das adversidades, continua a apresentar os melhores indicadores e a ocupar um lugar cimeiro no processo de desenvolvimento económico e social do país.

Relativamente à produção agrícola, o Chefe do Estado reconheceu a contribuição da província de Manica na redução da dependência do país deimportações, através da combinação da agricultura e pecuária, com reflexos nos actuais índices de crescimento económico e social que a província apresenta ano após ano.

Lembrou que durante o quinquénio prestes e terminar,e apesar dos desafios impostos pelas calamidades naturais, Manica produziu mais de 12 milhões de toneladas de produtos alimentares diversos.

O Chefe do Estado congratulou a população e o Governo da província de Manica por estarem alinhados com a agenda nacional de desenvolvimento, através do aumento da produção e produtividade, facto que melhorou substancialmente a segurança alimentar e nutricional.

Segundo Nyusi, Manica não regista sucessos apenas no sector agro-pecuário, sendo também referência nos domínios de energia eléctrica, educação, saúde, desenvolvimento humano e infra-estruturas.

“Manica está na rota do desenvolvimento e continua a ser exemplo nos esforços de produção ao nível nacional. Apesar das intempéries que a abalaram, a província mostra-seresiliente e reergueu-se, continuando na posição cimeira no processo de produção”, disse o Presidente.

Antes do comício que orientou na localidade de Zembe, o Presidente da República inaugurou uma escola secundária, empreendimento orçado em mais de 16 milhões de meticais, que comporta dois blocos com três salas de aula cada, blocosadministrativoemultiuso, dois sanitários, furo de água, sala de informática com 20 computadores e biblioteca com 400 livros da oitava a décima classe.

As salas de aula estão todas apetrechadas com mobiliário escolar. O estabelecimento tem capacidade para absorver 600 alunos. À semelhança da EPC de Dunda, também inaugurada esta segunda-feira pelo Chefe do Estado, a Escola Secundária de Zembe integra o projecto de escolas resilientes que está a ser implementado pelo sector da Educação.

Ainda ontem,o Chefe do Estado fez a entrega simbólica de cinco mil carteiras escolares de um lote de 8300 que deverão ser distribuídas nos próximos dias pelas 900 escolas primárias e secundárias existentes na província de Manica.

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction