A AFRICA CodWeekouSemana de CodificaçãoemÁfricatem contribuído para a massificação da literacia digital, que é uma das atribuições do Instituto Nacional do Governo Electrónico (INAGE). A ideia foi defendida por Ludmila Maguni,directora-geral INAGE, que falava ontem, em Maputo, no lançamento da Africa Code Week 2019, um movimento que pretende estimular a consciência dos jovens sobre o uso da tecnologia. Leia mais

Comments

O ANTIGOChefe de Estado, Joaquim Chissano,alertou sobre a necessidade de se  adoptarmedidas urgentes para a mitigação e prevenção de desastres naturais e, deste modo, reduzir o seu impacto no país. Chissano, que também é presidente honorário da Cruz Vermelha de Moçambique falava, terça-feira, em Maputo, durante a II Plataforma de Diálogo Regional Africana, um evento organizado por esta organização de assistência humanitária. Leia mais

Comments

MOÇAMBIQUE participa a partir de sábado, na cidade turca de Istambul, no Congresso Mundial de Gastroentrologia, através do Serviço de Gastaroentrologia do Hospital Central de Maputo (HCM). A participação, neste evento, acontece em reconhecimento do trabalho,que o grupoliderado pelo gastroentrologista Prassad Modcoicar, tem feito, a nível da maior unidade hospitalar do país, na sua actividade diária, em busca de solução aos desafios, que esta sub-especialidade enfrenta. Leia mais

Comments

Realiza-se hoje, em Maputo, um encontro com o objectivo de reflectir sobre as causas, as implicações e modelos de resposta por parte da sociedade moçambicana em relação à reincidência de actos de violência xenófoba na República da África do Sul.

Participam desta reflexão académicos, sociedade civil, sector privado e público em geral, na capital do país, indica um comunicado de imprensa a que o Notícias Online teve acesso, ainda esta manhã.

O encontro tem como base uma pesquisa recente, realizada pela Universidade Joaquim Chissano (UJC), e que explica as causas da reincidência do fenómeno, que já resultou na deslocação de cidadãos nacionais e na morte de outros, além de criar uma sensação de insegurança, perda de bens, descontentamento e preocupação em diferentes países.

Nesse sentido, vai-se analisar a dimensão social, económica e política, tendo em conta a questão eleitoral, uma vez que a África do Sul constitui um dos maiores círculos eleitorais de África e do resto do mundo, facto que pode contribuir para elevar o número de abstenções nas eleições do dia 15 de Outubro, explica o documento.

Segundo a nota, em termos económicos, a Confederação das Associações Económicas (CTA) já veio a público mostrar preocupação em relação às perdas que a xenofobia, na África do Sul, está a causar à economia dos países da região austral, em particular.

Os casos de xenofobia não são novos na África do Sul. Em 2008, o fenómeno vitimou mais de 67 cidadãos estrangeiros, incluindo moçambicanos.

Nos incidentes de 2015, que tiveram seu início em Durban, culminaram com a morte de moçambicanos,  alastrando-se para a cidade de Joanesburgo e para a província do Limpopo, tendo como alvos principais paquistaneses, somális, etíopes, nigerianos, zimbabweanos, moçambicanos e malawianos, maioritariamente, pequenos comerciantes e vendedores ambulantes.

De referir que o encontro é organizado pelo Instituto para Democracia Multipartidária (IMD) em parceria com a Universidade Joaquim Chissano (UJC).

Comments

A província de Tete registou nos últimos quatro anos uma evolução da rede escolar no ensino superior e técnico-profissional, contando, actualmente, com 26 estabelecimentos distribuídos um pouco por todos os distritos desta região do país.

Segundo o Governador de Tete, Paulo Auade, em encontro que teve recentemente, na Vila do Songo, distrito de Cahora-Bassa, com docentes e estudantes deste subsistema de ensino, no presente ano lectivo as 16 escolas do Ensino Técnico-Profissional matricularam 5042 estudantes nas várias especialidades, entre as quais Electricidade-Auto, Serralharia, Mecânica, Carpintaria e Construção Civil.

“Deste efectivo de estudantes, 2487 estão nos estabelecimentos do ensino da rede pública e 2555 na rede privada’’, acrescentou.

Relativamente ao Ensino Superior, Paulo Auade revelou que para este nível de escolaridade funcionam, em Tete, cerca de 10 estabelecimentos, com um efectivo de 13 200 estudantes, um ligeiro decréscimo, devido ao encerramento de uma escola que não reunia os requisitos básicos para o seu normal e adequado funcionamento.

Ainda no quadro do desenvolvimento do capital humano e social, o governante afirmou que a rede escolar foi expandida para 1286 estabelecimentos de ensino de todos os níveis e subsistemas em toda a província de Tete, correspondendo a um crescimento de cerca de 1,7 por cento.

Este incremento permitiu melhorar o acesso ao ensino e elevar a sua qualidade, sobretudo nas comunidades rurais, onde a carência de infra-estruturas de educação ainda se faz sentir com alguma acuidade.

“Entraram em funcionamento, este ano, em alguns distritos da província, 20 escolas do Ensino Primário, e no Ensino Secundário foi oficializada a Escola Primária e Completa de Úlonguè, no distrito de Angónia.

Para o ensino-aprendizagem, o governo contratou neste ano lectivo 535 novos professores, sendo 449 para o Ensino Primário do 1º grau, 76 para o EP2, e apenas 10 para o Secundário Geral.

“Ainda temos um défice de 313 professores para responder às necessidades nos diversos níveis de escolaridade e, neste momento, estão a leccionar em pleno, em toda a província, 12 644 professores’’, lamentou Auade.

Relativamente à distribuição de equipamento escolar, durante o primeiro semestre deste ano foram alocadas aos estabelecimentos de ensino, com maior percentagem para o Ensino Primário do 1º grau, cerca de 4025  carteiras duplas.      

Com este mobiliário, o número de alunos que assistiam aulas sentados no chão reduziu de 28 204 para 12 104, havendo, no entanto, necessidade de alocação de 36 166 carteiras duplas para suprir o défice, no global.

Para a elevação das competências básicas de leitura e escrita no Ensino Primário do 1º grau, ao nível da província, este ano foram distribuídos 1 287 000 livros escolares para todas as EP1 e EP2.

BERNARDO CARLOS

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction