PHC

Director: Lázaro Manhiça

O PARQUE Nacional do Arquipélago de Bazaruto (PNAB), na província de Inhambane, vai beneficiar de restauração com vista a melhorar a sustentabilidade das actividades turísticas, nos próximos três anos.

Para o efeito, a African Parks deve desembolsar 11 milhões de dólares (678,4 milhões de meticais), um investimento que vai tornar o turismo sustentável do ponto de vista financeiro dos operadores e das próprias comunidades do Bazaruto.

O valor será desembolsado em três fases, a primeira, ainda este ano, no montante  de quatro milhões de dólares (246,7 milhões de meticais), a segunda, de igual valor, no próximo ano, e a última, em 2023, com três milhões(185 milhões).

O gestor das operações no PNAB e representante da AFRICAN PARKS em Moçambique, Pablo Schapira, disse que, depois desta fase, prevê-se um crescimento de investimentos, onde os custos operacionais vão rondar os oito milhões de dólares (493,4 milhões de meticais) anuais, nos próximos 25 anos.

Schapira disse ainda que o objectivo do financiamento é desenvolver pesquisas para tornar o turismo uma actividade sustentável e alavancar a economia do parque.

A iniciativa conta com doadores que estão ajudar o parque, com o objectivo a longo prazo, de tornar esta área de conservação sustentável, o que passa antes de mais pela sua restauração ao nível ecológico, actividade que exige o envolvimento das comunidades locais na conservação e preservação dos recursos naturais.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction